PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Papa muda costumes e saúda fiéis a distância por Covid-19

"Perdoem-me se os saúdo de longe, mas acho que, se todos nós, como bons cidadãos, respeitarmos as prescrições das autoridades, isso contribuirá para pôr fim a esta pandemia", declarou o papa

09:16 | 14/10/2020
Papa Francisco discursa em sua audiência geral semanal no salão Paulo VI do Vaticano em 14 de outubro de 2020 (Foto: AFP)
Papa Francisco discursa em sua audiência geral semanal no salão Paulo VI do Vaticano em 14 de outubro de 2020 (Foto: AFP)

O papa Francisco evitou o contato próximo com os fiéis, nesta quarta-feira, 14, e saudou a multidão a distância em sua audiência pública, durante a qual convidou todos a serem prudentes para "acabar com a pandemia".

 

"Perdoem-me se os saúdo de longe, mas acho que, se todos nós, como bons cidadãos, respeitarmos as prescrições das autoridades, isso contribuirá para pôr fim a esta pandemia", declarou o papa ao final de sua audiência geral de quarta-feira, realizada em um grande auditório na Cidade do Vaticano.

 

"Gostaria, como faço habitualmente, de me aproximar de vocês e cumprimentá-los, mas (...) é melhor manter as distâncias", insistiu o papa, que nunca usa máscara em suas audiências públicas, ou privadas.

 

O sumo pontífice explicou que, assim que se aproxima dos fiéis, "todo mundo se aproxima e se amontoa".

 

"O problema é que há perigo de contágio. Assim, todos com a máscara e mantendo as distâncias, podemos continuar as audiências", acrescentou Francisco, que entrou no auditório por uma porta lateral afastada da multidão.

 

Na segunda-feira, o Vaticano anunciou que quatro guardas suíços testaram positivo para o coronavírus na semana passada, sem especificar se eles estiveram em contato com o papa Francisco.

 

Nas últimas semanas, outros três casos positivos foram detectados entre residentes e cidadãos do Vaticano.