PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

OMS apoia na África pesquisa de remédios naturais contra a Covid-19

Protocolo para ensaios clínicas da fase 3 da pesquisa de fitoterapia contra o coronavírus e outras epidemias foi aprovado

18:19 | 19/09/2020
A epidemia reabriu o debate sobre os medicamentos tradicionais na África (Foto: LUIS TATO/AFP)
A epidemia reabriu o debate sobre os medicamentos tradicionais na África (Foto: LUIS TATO/AFP)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) indicou neste sábado seu apoio a pesquisas na África de remédios naturais para combater a Covid-19 e outras epidemias. Especialistas da entidade e de duas outras organizações "aprovaram um protocolo para os ensaios clínicos de fase 3 de fitoterapia contra Covid-19", disse a sede regional africana da organização em Brazzaville.

"Os ensaios clínicos de fase 3 são essenciais para avaliar completamente a segurança e eficácia de um novo produto médico", lembrou a OMS. "O surgimento da covid-19, da mesma forma que a epidemia de Ebola na África Ocidental, expôs a necessidade de fortalecer os sistemas de saúde e de acelerar os programas de pesquisa e desenvolvimento, em particular os medicamentos tradicionais", disse Prosper Tumusiime, um dos especialistas da OMS, citado no comunicado.

"Se um medicamento tradicional se mostrar seguro, eficaz e de qualidade garantida, a OMS recomendará uma fabricação local rápida e em grande escala", acrescentou. Os dois parceiros da OMS são o Centro Africano para o Controle e Prevenção de Doenças e a Comissão da União Africana para Assuntos Sociais.

A epidemia reabriu o debate sobre os medicamentos tradicionais na África. Algumas iniciativas, entretanto, têm gerado polêmica, como a de Madagascar, que entregou lotes de uma bebida à base de artemísia, planta com efeito terapêutico contra a malária, a vários países da África e que o presidente malgaxe Andry Rajoelina garantiu ser eficaz contra a covid-19.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >