PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Média móvel de óbitos por Covid-19 no Ceará segue estável, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa

Segundo o levantamento, o País teve uma variação de -26% na média móvel de mortes, o que indica uma estabilidade na tendência de queda no número de óbitos

Ismia Kariny
10:41 | 09/09/2020
Uso de máscara continua obrigatório no Estado (Foto: Thais Mesquita)
Uso de máscara continua obrigatório no Estado (Foto: Thais Mesquita)

Nesta quarta-feira, 9, o Brasil chegou a 127.571 mortes registradas por infecção com o novo coronavírus e 4.165.614 diagnósticos de Covid-19, segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais da Saúde. A atualização foi realizada às 8 horas de hoje, 9 de setembro de 2020. Segundo o consórcio, o País teve uma variação de -26% na média móvel de mortes, o que indica uma estabilidade na tendência de queda no número de óbitos. As informações são do portal de notícias do G1.

Depois do sábado, 5, esta é a terceira vez que a média móvel de mortes no País aparece com tendência de queda desde 5 de junho, segundo a reportagem. Além disso, é a primeira vez em que a queda supera os 20%. Pelos critérios do consórcio, variações de até 15%, para mais ou para menos, são consideradas indicativo de estabilidade.

Leia também | Covid-19: vacina de Oxford gera "efeito adverso grave" em voluntário e testes no Reino Unido são suspensos

Segundo o levantamento, apenas um estado brasileiro apresenta alta de mortes, o Amazonas. Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins estavam com número de óbitos estáveis, segundo a média móvel observada na segunda-feira. Contudo, estão em queda.

Já os estados do Ceará, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Pará estão em situação de estabilidade no número de óbitos. Ou seja, não houve queda ou subida significativas no índice. Com exceção do Amazonas, os 18 estados restantes e o Distrito Federal estão em queda no número de óbitos.

Critérios utilizados

Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos por uma parceria entre os veículos de imprensa G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL. As informações são detalhadas em indicadores que apontam onde as mortes causadas pelo novo coronavírus estão aumentando, diminuindo ou estáveis. Os critérios adotados são:

Média móvel: média de casos ou mortes dos últimos 7 dias
Variação: mudança da média móvel nos últimos 14 dias
Estabilidade: variações de até 15%, para mais ou para menos

Leia também | Zinco, Vit D e obesidade: saiba como a imunidade influencia o comportamento epidemiológico da Covid-19

Assim, para saber a média móvel, basta somar o número de casos ou mortes do dia com o dos seis dias anteriores. A tendência é calculada a partir da variação percentual das médias móveis em um intervalo de 14 dias. Ou seja, a média móvel do dia 14, por exemplo, será comparada com a média móvel do dia 1º. Se o percentual for de até 15%, considera-se a estabilidade. Se for superior a 15% positivos, está em crescimento. Se for mais de 15% negativos, está em queda.

Veja o índice de cada estado, com dados atualizados na última segunda-feira, 7

Acre (AC): -13%
Alagoas (AL): -20%
Amapá (AP): -52%
Amazonas (AM): 208%
Bahia (BA): -43%
Ceará (CE): 7%
Distrito Federal (DF): -21%
Espírito Santo (ES): -17%
Goiás (GO): -43%
Maranhão (MA): -18%
Mato Grosso (MT): -7%
Mato Grosso do Sul (MS): -15%
Minas Gerais (MG): 0%
Pará (PA): 5%
Paraíba (PB): -34%
Paraná (PR): -5%
Pernambuco (PE) -28%
Piauí (PI): -26%
Rio de Janeiro (RJ): -45%
Rio Grande do Norte (RN): -66%
Rio Grande do Sul (RS): -16%
Rondônia (RO): -49%
Roraima (RR): -29%
Santa Catarina (SC): -37%
São Paulo (SP): -34%
Sergipe (SE): -45%
Tocantins (TO): -16%