Participamos do

MPCE se solidariza com famílias de vítimas da Covid-19 e lembra: "Essa guerra ainda não acabou"

Órgão estadual atuou durante a pandemia com objetivo de combater os efeitos da pandemia
20:30 | Ago. 08, 2020
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

“É como se todos os moradores de Iguatu, no centro-sul do Ceará, morressem em menos de cinco meses”, foi assim que o Ministério Público do Ceará (MPCE) definiu a marca de 100 mil mortes no Brasil em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Em campanha divulgada neste sábado, 8, o órgão estadual se solidarizou com familiares e amigos das vítimas da doença. “Cada vítima tinha família, amigos, amores… milhões de pessoas que nesse exato momento choram de saudade pelos que partiram. São 100 mil histórias interrompidas por uma doença que ainda não tem vacina.”

 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na campanha, o MPCE destaca que tem compromisso para continuar lutando para que a população tenha acesso aos serviços de saúde com qualidade e que os recursos públicos investidos no combate à pandemia sejam “efetivamente aplicados em benefício dos cearenses”. A instituição lembrou que, apesar de o número de mortes está diminuindo no Ceará, ainda não é hora de descansar. “Evite aglomerações, só saia de casa se for preciso e continue usando máscaras e mantendo as mãos limpas. Essa guerra ainda não acabou”, orienta a instituição em vídeo da campanha.

Durante a pandemia, o órgão atuou com objetivo de tentar reduzir os impactos da pandemia. No dia 17 de julho, o MPCE recomendou que a Prefeitura de Fortaleza providenciasse 100% da frota de ônibus em horário de pico Fortaleza. A medida visava possibilitar o distanciamento social, como uma forma de “desacelerar” a disseminação do vírus. A gestão do municipal acatou a recomendação no dia 3 de agosto.

Leia também

| MPCE abre investigação sobre festa em condomínio de luxo em Fortaleza

| MPCE recomenda suspensão de cinema drive-in em Sobral

Mais cedo, no dia 6 de julho, o MPCE também sugeriu que o Executivo Municipal de Fortaleza criasse multa para pessoas que não utilizem máscara de proteção em espaços públicos, assim como estabelecimentos em funcionamento, áreas comuns de condomínio e transportes públicos. A Assembleia Legislativa do Ceará aprovou na última quinta-feira, 6, multa para quem não usar máscara em locais públicos ou de uso coletivo no Ceará.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags