PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Balanço mostra que são mais de 633 mil mortos por coronavírus no mundo

Mais de 15.535.790 pessoas em 196 países ou territórios contraíram a doença

09:22 | 24/07/2020
Uma vez infectado, quem tem diabetes tem mais chance de complicações graves de Covid-19, incluindo maior risco de morte (Foto: Reprodução/Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia)
Uma vez infectado, quem tem diabetes tem mais chance de complicações graves de Covid-19, incluindo maior risco de morte (Foto: Reprodução/Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia)

A nova pandemia de coronavírus causou pelo menos 633.711 mortes em todo o mundo desde que a OMS informou sua aparição na China em dezembro, de acordo com um balanço realizado pela AFP nesta sexta-feira às 8 horas, com base em dados emitidos por fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 15.535.790 pessoas em 196 países ou territórios contraíram a doença. Desses, pelo menos 8.718.700 se recuperaram, segundo as autoridades.

Esse número de contágios reflete apenas uma parte do total, devido às políticas diferentes dos países para diagnosticar casos. Alguns testam apenas aqueles que precisam de hospitalização e em muitos países pobres a capacidade de testagem é limitada.

Desde a quinta-feira, 6.696 novas mortes e 285.396 infecções foram registradas em todo o mundo.

Os países que registraram mais mortes, de acordo com os últimos balanços oficiais, são Brasil, com 1.311, Estados Unidos (1.225) e Índia (740).

O número de mortos nos Estados Unidos, o país com mais óbitos no mundo pela pandemia, é de 144.305, com 4.038.864 infecções. As autoridades consideram que 1.233.269 pessoas foram curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais mortes são Brasil, com 84.082 mortes e 2.287.475 casos, Reino Unido, com 45.554 mortes (297.146 casos), México, com 41.908 mortes (370.712 casos) e Itália, com 35.092 mortes (245.338 casos).

Proporcionalmente, a Bélgica tem a maior taxa de mortalidade, com 85 mortes por 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (67), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (56).

A China, sem levar em conta os territórios de Hong Kong e Macau, registrou um total de 83.750 pessoas infectadas, das quais 4.634 morreram e 78.873 foram completamente curadas.

Nesta sexta-feira às 8 horas, a Europa totalizava 207.118 mortes (3.026.149 infecções), América Latina e Caribe, 176.862 (4.155.166), Estados Unidos e Canadá, 153.209 (4.151.349), Ásia, 55.123 (2.334.358), Oriente Médio, 24.528 (1.063.196), África, 16.702 (790.344) e Oceania, 169 (15.228).

Esse balanço foi feito usando dados das autoridades nacionais compiladas pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia dos dados, o aumento nos números publicados nas últimas 24 horas pode não corresponder exatamente ao dia anterior.