PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

É falsa informação de que o coronavírus é imune a organismos com PH maior que 5,5

Além de enganosa, a orientação pode trazer riscos à saúde. "Se a imunidade fosse tão fácil assim nenhum ser humano adoecia", reforça o médico ouvido pelo O POVO

Gabriela Almeida
18:45 | 02/07/2020
Alteração de PH não promove imunização contra novo coronavírus (Foto: Fabio lima)
Alteração de PH não promove imunização contra novo coronavírus (Foto: Fabio lima)

Uma fake news sobre o novo coronavírus, a Covid-19, voltou a ser compartilhada no WhatsApp. A notícia é que o vírus é imune a organismos com Potencial Hidrogeniônico (PH) maior que 5,5, e que, por isso, bastaria consumir alimentos como tangerina, limão e alho para se livrar de ser contaminado pela doença. O POVO ouviu especialistas e confirmou que, além de falsa, a informação pode trazer riscos à saúde.

A fake news circula por meio de uma imagem cuja ordem “repassem” está escrita em caixa alta logo no início. Após afirmar que organismos com o PH maior que 5,5 são imunes ao vírus, a postagem orienta o consumo de alimentos alcalinos para combater a doença e lista alguns como limão, abacate, alho, manga e laranja.

LEIA MAIS:

Coronavírus pode ser transmitido pelo ar? Saiba mais sobre outros mitos e verdades da transmissão da doença

Coronavírus: confira seis mitos sobre o Covid-19

Consumir alho cru não protege contra o coronavírus; veja 10 mitos sobre prevenção da Covid-19

Acontece que o PH é um índice que precisa se manter constante, pois sua alteração indica a acidez, a neutralidade ou a alcalinidade do organismo. De acordo com Anastácio de Queiroz, professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e médico infectologista do Hospital São José (HSJ), o PH de uma pessoa saudável se mantém em torno de 7,4 e somente doenças graves, como diabete avançada, são capazes de alterá-lo.

Ingerir alimentos alcalinos para conseguir ter o índice maior que 5,5 é, para o médico, “algo sem sentido”, uma vez que o organismo já tem um PH acima desse número e que as frutas e condimentos citados na postagem não conseguem mudá-lo. “Se a imunidade fosse tão fácil assim nenhum ser humano adoecia”, reforça o médico.

Caso fosse possível alterar o índice por conta própria, o indivíduo correria o risco de morrer, uma vez que o organismo não suporta grandes variações de alcalinidade e acidez. O especialista informa ainda que o PH precisa estar saudável para que o corpo funcione corretamente e produza anticorpos, responsáveis por combaterem células invasoras como as do novo coronavírus.

Não há, no entanto, um meio natural capaz de provocar a imunidade ao vírus e cada organismo o combate de uma forma diferente. Ingerir os alimentos citados na postagem não permite a imunidade ao vírus e nem apresenta danos ao corpo mas, segundo o infectologista, o consumo exagerado deles pode trazer riscos à saúde, pois o organismo precisa se manter em equilíbrio. “Tudo em excesso é veneno. O excesso pode trazer prejuízo”, aponta. 

CONFIRA A IMAGEM QUE CIRCULA:

Fake News sobre o novo coronavírus que circula no WhatsApp
Fake News sobre o novo coronavírus que circula no WhatsApp (Foto: Reprodução/ WhatsApp)