PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Homem retorna de meditação e se surpreende com cenário provocado pela Covid-19: "Perdi alguma coisa?"

Nos EUA, além dos danos que vêm sendo causados pela pandemia, Thorson também perdeu os episódios de protestos antirracistas que eclodiu no País após a morte de George Floyd

18:06 | 15/06/2020
Daniel Thorson em academia budista em Vermont  (Foto: Reprodução/NBC5)
Daniel Thorson em academia budista em Vermont (Foto: Reprodução/NBC5)

Enquanto a maioria das pessoas do Mundo está há de cerca três meses imersa na pandemia do novo coronavírus, lendo, assistindo, ouvindo e falando sobre a doença, o americano Daniel Thorson ainda estava alheio ao assunto, por mais difícil que isso possa parecer. Thorson se encontrava em uma meditação budista na zona rural de Vermont, nos Estados Unidos, onde passou 75 dias.

Após sair do isolamento e voltar a ter contato com o mundo exterior, o americano postou em perfil no Twitter: “Perdi alguma coisa?”. O espanto se justifica porque quando ele entrou em meditação - na metade do mês de março - a doença ainda não tinha grandes proporções no País. Durante o tempo em que Thorson passou isolado, pessoas corriam para estocar alimentos, causando enormes filas em supermercados.

Nos EUA, além dos danos que vêm sendo causados pela pandemia, Thorson também perdeu os episódios de protestos antirracistas que eclodiu no País após a morte de George Floyd. "Estava completamente desconectado das notícias", disse Thorson, segundo a afiliada da rede NBC. Como parte do processo de meditação, ele ficou em silêncio na maior parte do tempo, se comunicando apenas por expressões corporais quando o mestre solicitava.

Ele relata que a última informação que teve sobre o novo coronavírus foi que “havia um sentimento de medo”. Muitas pessoas que viram o post ficaram surpresos com a história, pensando na possibilidade de não serem bombardeadas com as notícias sobre a doença, que está mudando o cotidiano das pessoas mundo à fora. "Não chegava informação. Só se 'falava' com o mestre, de cinco a dez minutos", comentou ele.

"Fiquei completamente impressionado com alguns aspectos da vida que mudaram que eu não teria como saber ou rever. Quero dizer, nunca vivi uma pandemia antes. Não sei como é isso", finalizou o americano.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >