PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Pazuello afirma que modelo de contagem da Covid-19 no Brasil "não é digno" e anuncia novo método

O pronunciamento foi realizado durante reunião ministerial no Palácio da Alvorada, nesta terça-feira, 9. Na segunda, STF ordenou que Ministério da Saúde volte a divulgar dados completos

17:40 | 09/06/2020
Declaração equivocada de Pazuello viralizou e os memes explodiram nas redes sociais (Foto: José Dias/PR)
Declaração equivocada de Pazuello viralizou e os memes explodiram nas redes sociais (Foto: José Dias/PR)

O ministro interino da saúde, Eduardo Pazuello, informou que está trabalhando em um novo modelo de divulgação dos índices sobre a Covid-19 no Brasil, afirmando que dados acumulados em levantamentos anteriores “não eram dignos do povo brasileiro”. O pronunciamento foi realizado durante reunião ministerial no Palácio da Alvorada, nesta terça-feira, 9, segundo informações do jornal O Globo.

De acordo com Pazuello, as informações sobre o número de contaminados e a quantidade de óbitos provocados pela doença ficarão disponíveis por 24 horas no sistema do Ministério da Saúde. A tabela que funcionava anteriormente, com o acumulado de casos e mortes, foi classificada pelo ministro interino como “simples”, uma informação que não era “digna” de ser apresentada. 

LEIA MAIS | STF ordena que Ministério da Saúde volte a divulgar dados completos do coronavírus

O novo sistema deve funcionar de forma instantânea, com os índices sendo alimentados no sistema na medida em que o Ministério da Saúde for recebendo dados da doença, o que possibilitaria consultas em qualquer horário do dia. Eduardo afirmou ainda que não adotaria o método de recontagem do número de óbitos pela patologia, como sugerido pelo ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Carlos Wizard.

Com o novo sistema, a contagem no número de mortos pela doença deve sofrer alteração. Pazuello afirmou que definiu modelo com o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) e pontuou que as mortes provocadas pela Covid-19 serão registradas no dia do falecimento da vítima, sem esperar pela confirmação dada ao boletim de saúde, após confirmação do resultado de testes. A notificação no dia da morte é considerado no mundo todo como um dado defasado, ainda mais em caso de baixa testagem e represamento de resultados. Os dados costumam demorar até 15 dias para serem computados, o que daria uma falsa impressão de melhora em dados oficiais. 

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >