Participamos do

Plano de mobilidade adaptado à convivência com a Covid-19 será elaborado em Fortaleza

A ideia é diversificar, por exemplo, horários do transporte coletivo e ir adaptando a rotina à medida em que alguns serviços reabram, durante o plano de retomada da economia
19:41 | Mai. 29, 2020
Autor Matheus Facundo
Foto do autor
Matheus Facundo Repórter do portal O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Pensando na adaptação de serviços públicos, essencialmente meios de transporte público, cicloviário e caminhabilidade, aos estado pandêmico de circulação da Covid-19, a Prefeitura de Fortaleza elabora plano de mobilidade para a Capital. Segundo o prefeito Roberto Cláudio (PDT) adiantou em live na noite desta sexta-feira, 29, informações sobre o estudo devem ser anunciadas "nas próximas semanas". O plano será baseado em experiências de outras cidades que venceram a curva de contaminação da doença.

A ideia é diversificar, por exemplo, horários do transporte coletivo e ir adaptando a rotina à medida que alguns serviços reabram durante o plano de retomada da economia. "É natural que a vida cotidiana tenha de ser adaptada até a gente ter efetivamente uma vacina ou imunidade de mais de 60% da população, o que pode demorar a acontecer. É importante que possamos adaptar nossos serviços básicos de forma progressiva a cada tempo e a cada necessidade", pontua o chefe do Executivo municipal.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A malha cicloviária entra no rol de mudanças também, com ampliação da sua extensão e dos serviços como Bicicletar e Bicicleta Integrada "para dar oportunidade ao transporte cicloviário como meio de ir ao trabalho".

Além deste ponto, a caminhabilidade na cidade também será adaptada com medidas que propiciem "a caminhada como meio de transporte com segurança e iluminação". Conforme RC, "ainda não tem nada definido", mas o momento de discussão e elaboração já está em vias de começo. De acordo com o prefeito, o principal objetivo é "adaptar a cidade a novos tempos"

Mais de 2 milhões de máscaras distribuídas

Durante transmissão ao vivo no Facebook, o prefeito anunciou também que o Projeto "Máscara para Todos", parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, além de entidades e empresas, já produziu e distribuiu mais de dois milhões de máscaras na Capital. Ao longo do mês de junho, mais um milhão serão confeccionadas e entregues em terminais de ônibus, escolas, e junto a cestas entregues para a população vulnerável por meio do projeto "Comida em Casa".

Roberto Cláudio afirmou também que mais 80% dos profissionais de costura já receberam pagamento pela produção. Sobre ajuda alimentícia para pessoas em situação de vulnerabilidade, RC anunciou que 6.500 toneladas de alimentos foram distribuída entre os programas "Comida em Casa" e o kits escolares para alunos.

O prefeito aproveitou a live para reforçar a necessidade de permanecer em casa cumprindo o isolamento social. Decreto será renovado, desta sem lockdown, mas com "praticamente" todas as regras que valem atualmente. Diferença será a reabertura gradual do comércio, que começa nesta segunda-feira, 1º de junho.

LEIA MAIS | "Dia 1º de junho não vai mudar muita coisa", diz RC sobre início da retomada da economia

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags