Participamos do

Pará encerra lockdown, mas mantém regras de distanciamento social

Nas redes sociais, o governador Helder Barbalho (MDB) disse que o estado entrará em um meio termo entre lockdown e isolamento e o que o retorno deve ser responsável e gradativo
12:11 | Mai. 25, 2020
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governo do Pará determinou o encerramento do lockdown no estado a partir desta segunda-feira, 25, com a manutenção de regras de distanciamento social. O lockdown estava em vigor desde o dia 7 de maio em 16 cidades do estado e previa multa de R$ 150 para pessoas que circulassem nas ruas sem justificativa adequada ou sem máscara. As informações são da Folha de S.Paulo.

Nas redes sociais, o governador Helder Barbalho (MDB) disse que o estado entrará em um meio termo entre lockdown e isolamento e o que o retorno deve ser responsável e gradativo."Vamos saindo aos poucos, com responsabilidade, das medidas mais restritivas, observando os resultados a cada dia", afirmou.

A partir de agora, o lockdown poderá ser determinado apenas por meio de decretos municipais, nas cidades em que os prefeitos acharem necessária a aplicação da medida, de acordo com a taxa de ocupação de leitos nos hospitais e de outros indicadores de evolução da Covid-19. O governo informou que os agentes de segurança do estado darão apoio para esses municípios.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Barbalho também ressaltou que o confinamento produziu resultados positivos quanto ao controle da doença. "Está comprovado tecnicamente que a curva epidemiológica vem caindo, que o número de contágios vem caindo, que o número de óbitos vem caindo", disse.

O Pará soma 24.465 casos confirmados da doença e 2.216 mortes. No dia 7 de maio, data de início do lockdown, o estado totalizava 19.542 casos e 1.428 mortes.

Segundo o novo decreto, continuam suspensas as aulas nas redes pública e privada, assim como qualquer tipo de reunião com dez ou mais pessoas, como missas e manifestações.

Também permanecem fechados shoppings, academias, salões de beleza, bares e restaurantes, que podem continuar a funcionar apenas por meio de delivery.

Os estabelecimentos comerciais e de serviços essenciais continuarão controlando a entrada de pessoas, limitando a um membro por grupo familiar, e respeitando a lotação máxima de 50% da capacidade do local. Só poderão entrar nesses espaços, assim como circular nos transportes públicos e privados, aqueles que estiverem utilizando máscaras.

Ainda há a previsão de multa de R$ 50 mil para empresas e R$ 150 para pessoas físicas que desobedecerem as determinações do decreto.

LEIA TAMBÉM | Pará decreta lockdown em dez municípios em decorrência do coronavírus

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags