Participamos do

Coronavírus: Fortaleza e outros cinco municípios do Ceará participarão de estudo do Ministério da Saúde

Com participação de 133 cidades nacionalmente, os pesquisadores pretendem, entre outros objetivos, ter evidências científicas para elaborar com mais precisão estratégias de abrandamento das medidas de distanciamento social no país
12:29 | Mai. 18, 2020
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Estudo do Ministério da Saúde analisará a evolução dos casos de coronavírus entre a sociedade brasileira. Por meio do Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas, 99.750 de 133 municípios de todas as regiões do País serão submetidas ao teste rápido (sorologia), que detecta se a pessoa já teve a doença. Foram enviados 150 mil testes rápidos para viabilizar a ação. A Capital e outras cinco cidades cearenses farão parte das análises.

A escolha das cidades que integrarão o estudo foi baseada em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e acontecerá nos maiores municípios das divisões demográficas do País. Entre os objetivos, o estudo irá determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas; avaliar os sintomas mais comuns e estimar recursos hospitalares necessários para o enfrentamento da pandemia.

Leia também | Um brasileiro pode ser salvo a cada um minuto de isolamento social, estima estudo

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Os pesquisadores ainda pretendem ter evidências científicas para elaborar com mais precisão estratégias de abrandamento das medidas de distanciamento social. Na Capital, o índice de isolamento tem subido, de acordo com dados da empresa In Loco. Após a adoção de medidas mais rígidas, Fortaleza atingiu 56,5% de isolamento social nesse domingo, 17. O valor é quase seis pontos percentuais superior ao primeiro domingo do mês, quando as medidas eram mais brandas.

Para realizar a pesquisa, os agentes coletam uma amostra de sangue (uma gota) da ponta do dedo do participante, que será analisada pelo aparelho de teste em aproximadamente 15 minutos. Se o resultado for positivo, os profissionais entregam um informativo com orientações e repassam o contato do participante para acompanhamento e suporte da secretaria de saúde do município.

Além disso, a pesquisa incluirá três inquéritos populacionais, realizados a cada duas semanas por meio de visitas domiciliares, conduzidas por equipes do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), nas 133 cidades. A seleção das residências e pessoas que serão entrevistadas e testadas ocorre por meio de um sorteio aleatório, utilizando os setores censitários do IBGE como base.

No Ceará, seis cidades participarão do estudo: Fortaleza, Quixadá, Iguatu, Juazeiro do Norte, Crateús e Sobral. O cronograma da pesquisa prevê três fases, com coletas de dados previstas para os dias 28 e 29 de maio de 2020, na segunda fase, e 11 e 13 de junho, na terceira fase. Ao final, terão sido realizados mais de 33 mil testes em cada uma das três fases, intercaladas por duas semanas, totalizando quase 100 mil pessoas.

O Ceará chega a 25.910 casos confirmados e 1.648 mortes por Covid-19 nesta segunda-feira, 18. Os números foram divulgados pela plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Foram 1.655 casos e 7 óbitos a mais que o registrado ontem, domingo. São ainda 14.412 pessoas recuperadas da doença. A maioria dos casos se concentra em Fortaleza, com 15.994 casos e 1.176 mortes.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags