PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Profissional da saúde que denunciou falta de EPIs em hospital tem transferência suspensa por justiça

O técnico de enfermagem havia mudado de unidade após gravar vídeo em que denunciava falta de equipamentos de proteção

Gabriela Almeida
15:12 | 08/05/2020

A justiça suspendeu a transferência de um técnico de enfermagem que denunciou a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) no Hospital Municipal de Chaval, cidade localizada a 397 quilômetros de Fortaleza. O profissional Antônio Urisvaldo Maciel chegou a ser transferido para outra unidade hospitalar após gravar vídeo, no dia 2 de abril deste ano, em que denunciava a falta dos equipamentos. As informações foram passadas pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado (Sindsaúde).

“Nós não somos heróis, somos pais de família”, afirma Antônio no vídeo de denúncia divulgado pelo WhatsApp. O profissional segura uma máscara e informa que o item é o único dado aos profissionais do local para que eles não se contaminem pelo novo coronavírus, a Covid-19. De acordo com o Sindsaúde, o técnico foi transferido do hospital seis dias após a divulgação da denúncia, passando a atuar em uma unidade hospitalar localizada a 18 quilômetros da sede do município.

Com a determinação da transferência, o Sindicato entrou na Justiça para que ela fosse suspensa e considerou o ato como uma “represália ao trabalhador”, obtendo como resposta uma liminar judicial de suspensão da ação. De acordo com decisão, o afastamento do servidor do Hospital Municipal de Chaval causa “prejuízos à coletividade”, uma vez que “a unidade está lotada e precisa dos profissionais para assegurar a manutenção da assistência à população”.