PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ministro da Saúde visitará estados com casos mais críticos de covid-19

Nesta sexta-feira, 8, Nelson Teich vai para o Rio de Janeiro. A previsão é que na próxima semana visite o Amapá

11:26 | 08/05/2020
Ministro da Saúde, Nelson Teich, em videoconferência com a comissão externa da Câmara dos Deputados
 (Foto: Erasmo Salomão/MS)
Ministro da Saúde, Nelson Teich, em videoconferência com a comissão externa da Câmara dos Deputados (Foto: Erasmo Salomão/MS)

O ministro da Saúde, Nelson Teich, informou na quinta-feira, 7, que fará visitas aos estados que estão em situação crítica em relação à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O ministro já esteve em Manaus e, nesta sexta-feira, 8, irá ao Rio de Janeiro. A previsão é que na próxima semana visite o Amapá. As informações são do Governo Federal.

“Trabalhamos o tempo todo para entregar o máximo possível, de acordo com a disponibilidade de equipamento e insumos, para todos os lugares. Todos os estados e cidades têm a mesma importância. Esse é um problema comum a todos”, disse, ao participar por videoconferência de reunião da comissão externa da Câmara dos Deputados.

Durante a videoconferência, o ministro apresentou medidas da pasta para o enfrentamento do novo coronavírus. Entre elas, a proposta de produção de 14,1 mil respiradores nacionais e a ampliação do número de testes distribuídos, que deve chegar a 46 milhões até setembro.

Isolamento social

Em relação à adoção de medidas de isolamento social, o ministro afirmou que elas devem ser estudadas de acordo com cada caso. “Vai ter uma situação certa para cada lugar, para cada momento”, disse.

“A gente tem no Ministério uma matriz de definição de como deve ser abordado cada tipo de situação. A gente tem desde medidas mais simples, que vão passar principalmente por distanciamento social, higiene das mãos, uso de álcool em gel, da máscara, até situações em que vai ter que ter o lockdown. O problema é que não dá para trabalhar essa discussão como se o lockdown fosse a essência de tudo”, afirmou.

O lockdown é um tipo de isolamento total, considerado uma medida mais radical.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), ainda não há previsão da vinda do ministro ao Ceará.

No Estado, o governador Camilo Santana (PT) anunciou, na terça-feira, 5, a prorrogação do decreto de isolamento social no Ceará por mais 15 dias. A atualização da medida já havia sido antecipada durante coletiva de imprensa no dia 1º e maio e confirmada por Camilo nas suas redes sociais nesse domingo, 3.

Desta vez, o decreto estadual vem com regras de distanciamento social mais duras, incluindo o uso obrigatório de máscaras a partir desta quarta-feira, 6. Outro decreto, para o município de Fortaleza, começa a valer nesta sexta, 8, e prevê restrição de pessoas e veículos automotivos em espaços públicos, mais especificamente para pessoas em situação de risco.

De acordo com Camilo Santana, em Fortaleza, haverá restrição na circulação de pessoas e veículos em espaços públicos, como praias, praças, calçadões e parques, permitida somente com devida justificativa, como busca aos serviços essenciais. Também haverá controle nas entradas e saídas da cidade a partir de sexta.