PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Guayaquil e Quito estendem confinamento por pandemia no Equador

Isso implica a suspensão do trabalho presencial e das aulas e a restrição da circulação de veículos e pessoas, com um toque de recolher de 15 horas por dia

09:37 | 03/05/2020
Equador faz enterro de mortos por COVID-19 em caixões de papelão. (Foto: Reprodução / Twitter)
Equador faz enterro de mortos por COVID-19 em caixões de papelão. (Foto: Reprodução / Twitter)

Mais de 100 municípios do Equador, incluindo Quito e Guayaquil, foco da pandemia no país, estenderão o confinamento ordenado pelo governo há sete semanas para conter a disseminação do coronavírus - informou a Secretaria de Gerenciamento de Riscos no sábado (2).

A secretaria indicou que 112 dos 221 cantões do país decidiram manter em vermelho o sistema de semáforos implementado pelo governo, de acordo com um mapa divulgado em sua conta no Twitter.

Isso implica a suspensão do trabalho presencial e das aulas e a restrição da circulação de veículos e pessoas, com um toque de recolher de 15 horas por dia.

O município de Guayaquil decidiu que "o cantão permanece em VERMELHO, até segunda ordem", de acordo com comunicado do Comitê de Operações de Emergência da cidade.

Guayaquil (sudoeste) é a mais atingida pela pandemia, concentrando 8.324 dos 27.464 casos de contágio do país, incluindo 1.371 mortes, conforme balanço mais recente.

As autoridades estimam que há outras 1.467 mortes "prováveis" de Covid-19 e anunciaram que 2.132 pessoas se recuperaram da doença.

"A cidade ainda não está pronta para suspender o confinamento e ir para o distanciamento social", disse a prefeita de Guayaquil, Cynthia Viteri, em declarações divulgadas pelo município.

Quito, por sua vez, estenderá o confinamento até 31 de maio. A capital equatoriana registra 1.488 infectados com coronavírus.

Desde meados de abril, o Equador aplica um sistema de semáforo para diferenciar o grau de perigo nas diferentes áreas do país, de 17,5 milhões de habitantes.

Na próxima segunda-feira, está prevista a passagem do isolamento para o distanciamento social, visando à retomada gradual das atividades.

A decisão de mudar a cor do semáforo para amarelo, ou verde, cabe às autoridades dos 221 municípios do país.

Embora os municípios apliquem sinal vermelho, espera-se que, amanhã, as opções de comércio on-line e de entrega em domicílio sejam ampliadas por 15 horas por dia.

Dependendo do dia e do número da placa autorizada para circulação, o serviço de táxi poderá operar por 17 horas.

O Equador é o terceiro país em número de mortes por Covid-19 na América Latina, atrás do Brasil e do México.