PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Prefeitura de Fortaleza compra mais 100 respiradores para montagem de UTIs de coronavírus

A expectativa da Prefeitura é de que os aparelhos cheguem neste fim de semana ou no início da próxima semana

Matheus Facundo
18:50 | 30/04/2020
Prefeito Roberto Cláudio garantiu o pagamento do benefício ainda para este ano (Foto: REPRODUÇÃO)
Prefeito Roberto Cláudio garantiu o pagamento do benefício ainda para este ano (Foto: REPRODUÇÃO)

O prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT) anunciou, nesta quinta-feira, 30, a compra de mais 100 respiradores de ventilação mecânica para viabilizar a montagem de mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com coronavírus na Capital. A expectativa da Prefeitura é de que os aparelhos cheguem neste fim de semana ou no início da próxima semana.

Informação foi divulgada em transmissão ao vivo em seu Facebook, onde foi anunciada a disponibilização de 25 leitos para pacientes com Covid-19 dentro do Hospital da Mulher, sendo 10 de UTI e 15 de enfermaria.

"Tudo isso é uma tentativa de, com muita urgência e muita necessidade, garantir a ampliação de leitos de terapia intensiva. Não têm faltado esforços para diversificar as compras e buscar soluções criativas", afirma o chefe do Executivo municipal. RC citou a superlotação em UPAs e a dificuldade em conseguir a viabilização de novos leitos de UTI, devido a impasses na aquisição de respiradores.

O Município aguarda ainda a chegada de 44 respiradores retidos em São Paulo por conta de diretrizes do Ministério da Saúde. Decisão da Justiça Federal nesta quarta-feira, 29, obrigou a União a liberar os aparelhos, junto com outros 54 do Governo do Estado. Ainda não há prazo, porém, para a chegada dos equipamentos.

Informações para familiares

Na transmissão ao vivo, Roberto Cláudio reconheceu os problemas no acesso a informações, por familiares, sobre pacientes com coronavírus nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza. Em virtude disso, o prefeito informou que será criado um canal de comunicação centralizado, com profissionais de serviço social, para que os parentes tenha acesso a atualizações da evolução médica e estado de saúde dos internados.

"Reconhecemos a dificuldade de comunicação nas UPAs e vamos consertar esse equívoco até segunda-feira (04/05", informou RC. Ele atribui os entraves ao "serviço dinâmico e fluxo muito intenso" de pacientes nas unidades.

A Prefeitura irá alinhar a possibilidade de um canal único ou de um para cada UPA da linha de frente de tratamento da Covid-19. São elas as UPAs Cristo Redentor, Dendê, Vila Velha, Bom Jardim, São Cristovão e Itaperi.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >