PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Primeiro cachorro com coronavírus testou positivo para Covid-19 após família se infectar

Winston é o primeiro cãozinho a ficar doente por conta do novo coronavírus. Especialistas ressaltam, porém, que donos de pets não precisam se assustar: caso ainda está sendo estudado e o animal passa bem

09:07 | 29/04/2020
Cão da raça pug é confirmado com Covid-19 nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Jornal de Brasília)
Cão da raça pug é confirmado com Covid-19 nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Jornal de Brasília)

Um cachorro testou positivo para o novo coronavírus em Durhan, nos Estados Unidos. O caso, descoberto enquanto o animal participava de um estudo na Universidade Duke. As informações são da Revista Galileu.

O Sars-CoV-2, vírus que causa a Covid-19, já havia sido detectado em cães anteriormente, mas na pelagem dos animais, ou seja, eles não estavam contaminados ou doentes. "Pelo que sabemos, esta é a primeira vez em que o vírus foi detectado em um cão", afirmou Chris Woods, pesquisador do Estudo Molecular e Epidemiológico de Infecções Suspeitas (MESSI), à CBS.


O cãozinho se chama Winston e faz parte de uma família que vive perto da Universidade Duke, onde sua dona, Heather McLean, atua como pediatra. Conforme ela, o pet, que já está bem melhor, apresentou sintomas leves da Covid-19.


"Os pugs são um pouco incomuns, pois tossem e espirram de uma maneira muito esquisita", brincou McLean. "Parecia que ele estava engasgando. Também houve um dia em que ele não quis tomar seu café da manhã — e se você conhece os pugs, sabe que eles gostam de comer."


Foi então que a norte-americana pediu ajuda de profissionais e veio a surpresa: ela, o marido e o filho estavam com a Covid-19, assim como Winston. "[O cachorro] lambe todos os pratos e dorme na cama da minha mãe, e somos nós que colocamos o [nosso] rosto no dele. Então, faz sentido que ele tenha [coronavírus]", disse Ben, filho de McLean.


Felizmente, a filha do casal, o outro cão da família, o gato e o largarto de estimação testaram negativo para o novo coronavírus. A notícia de certa forma foi um alívio para a família, pois gatos têm se mostrado especialmente suscetíveis à infecção pelo Sars-CoV-2.



LEIA MAIS | Apesar de casos registrados, nada garante que felinos transmitam Covid-19