PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Ministério da Saúde: tratamento de coronavírus com cloroquina recebeu "autorização", não "recomendação"

Médicos estão liberados para utilizar, ou não, o tratamento. Recomendação só virá após aprovação em "estudos aprofundados"

Matheus Facundo
19:05 | 23/04/2020
O novo ministro da Saúde, Nelson Teich (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
O novo ministro da Saúde, Nelson Teich (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Envolto de debates e polêmicas, o uso da cloroquina no tratamento de pacientes com coronavírus foi confirmado como uma "autorização" e não "recomendação", segundo o Ministro da Saúde, Nelson Teich. O titular da pasta explicou a situação durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 23.

"Recomendação será quando tivermos evidência clara de que funciona. Não é uma recomendação do Ministério da Saúde, é uma autorização médica", pondera. Desta forma, médicos estão liberados a administrar a medicação ou não, a critério próprio e com confirmação com o paciente.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou ofício com condições para que cloroquina e a hidroxicloroquina sejam prescritos a pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. De acordo com o Parecer nº 04/2020, o CMF determinou que existem três situações em que os medicamentos podem ser usados.

Dessa forma fica permitida a prescrição nos casos de sintomas leves em que tenham sido descartadas outras viroses; casos importantes, sem recomendação de internação e em pacientes que recebem cuidados intensivos, incluindo ventilação mecânica.

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >