PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Espanha supera 22 mil mortos por coronavírus com nova alta diária

O país já ultrapassa 22 mil mortes no total,

09:14 | 23/04/2020

A Espanha registrou, nesta quinta-feira, 23, 440 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, no terceiro dia de aumento desse dado, e ultrapassou a barreira de 22 mil mortes no total, de acordo com o balanço do ministério da Saúde.

Terceiro país do mundo com mais mortes por Covid-19, a Espanha registrou 22.157 óbitos pelo vírus. De qualquer forma, pelo quinto dia consecutivo, o saldo permaneceu abaixo do limiar de 500 mortes.

Os casos confirmados aumentaram em cerca de 4.600, elevando o total para 213.024, de acordo com o ministério da Saúde, que detalhou que as pessoas que foram curadas da doença já somam 90 mil.

Apesar dos altos e baixos nos saldos diários, os especialistas em saúde afirmam que a "tendência de queda" nas infecções continua e que o pico da epidemia foi excedido no início de abril, quando foram registradas 950 mortes diárias.

"Estamos alcançando as metas de desaceleração para esta semana, mas ainda estamos em uma fase difícil da epidemia e, portanto, devemos continuar confinados", declarou o ministro da Saúde, Salvador Illa, em entrevista coletiva.

Os 47 milhões de espanhóis estão na sexta semana de confinamento em suas casas, de onde só podem sair para atividades essenciais, para trabalhar, comprar comida e remédios ou passear com o cachorro.

Em vigor desde 14 de março, o confinamento foi estendido na quarta-feira pelo Congresso até 9 de maio.

O primeiro-ministro Pedro Sánchez alertou no Congresso que não era hora de baixar a guarda, para que "o confinamento não seja suspenso até que estejamos preparados, porque não vamos não correr nenhum risco".

No entanto, a partir de domingo, uma pequena flexibilização passará a valer, e as crianças poderão passear, em sintonia com o que acontece em outros países europeus, uma demanda que vem ganhando força nos últimos dias no país.

As crianças "poderão sair e brincar na rua uma vez por dia, por uma hora e nos arredores de um quilômetro de sua casa", entre 9h e 21h, explicou o vice-presidente de Direitos Sociais, Pablo Iglesias, que pediu "perdão" aos menores por um confinamento que "não está sendo nada fácil".

Como parte do dispositivo da saída lenta das restrições de mobilidade, o Ministério da Saúde anunciou que está finalizando a realização de um estudo de soroprevalência.

Este estudo consistirá na realização de testes em cerca de 60.000 pessoas em todo o país, para "estimar a porcentagem da população espanhola que desenvolveu anticorpos contra o novo coronavírus", o que será vital para a tomada de decisões em saúde pública no país nas semanas seguintes, disse a Saúde em comunicado.