PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Rio: ocupação em UTIs beira 80%; pacientes viajam mais de 100 km por atendimento

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou na manhã desta quarta-feira, 22, que a taxa de ocupação na rede estadual é de 66% em leitos de enfermaria e 78% em leitos de UTI

10:48 | 22/04/2020
Agentes desinfetam uma estrada na favela de Santa Marta, no Rio de Janeiro, durante a pandemia de coronavírus COVID-19 em 20 de abril de 2020.
Agentes desinfetam uma estrada na favela de Santa Marta, no Rio de Janeiro, durante a pandemia de coronavírus COVID-19 em 20 de abril de 2020. (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP)

Operando no limite da capacidade por causa da pandemia do novo coronavírus, hospitais do Rio já têm dificuldades para realizar novas internações. Dezenas de pacientes estão sendo transferidos diariamente para unidades do interior - algumas a mais de cem quilômetros da capital. A ocupação das UTIs disponíveis beira os 80%.


A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou na manhã desta quarta-feira, 22, que a taxa de ocupação na rede estadual é de 66% em leitos de enfermaria e 78% em leitos de UTI. Declarou ainda que nos últimos 45 dias abriu 548 novos leitos exclusivos para tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus em todo o Estado do Rio de Janeiro.


Ao todo, a SES planeja oferecer na capital, na região metropolitana e no interior 3.414 leitos. O número inclui dois mil leitos em hospitais de campanha que ainda estão sendo construídos.


A SES declarou por nota que "transferências entre unidades fazem parte do protocolo estabelecido para não sobrecarregar as equipes das unidades e o atendimento prestado". A pasta também afirmou que faz transferências "de forma alternada para as diferentes unidades espalhadas pelo território".
Segundo a TV Globo, até 30 pacientes chegam a ser levados ao Hospital Zilda Arns, uma das unidades de referência no combate à Covid-19 no Estado, todos os dias. A unidade fica em Volta Redonda, a 120 quilômetros da capital.


Rede privada


A prefeitura do Rio quer contratar mil leitos na rede particular dedicados a cuidados intensivos. O edital de contratação deverá ser publicado ainda esta semana.