PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Centro de Fortaleza tem movimentação em quarta-feira de quarentena

Decreto estadual estabelece que algumas das lojas localizadas no bairro não devem funcionar devido à pandemia de Covid-19; Ceará tem 3858 casos e 227 mortes até última atualização da Secretaria de Saúde

13:14 | 22/04/2020
Comércio com portões meio abertos. Foto: Aurélio Alves/O POVO
Comércio com portões meio abertos. Foto: Aurélio Alves/O POVO (Foto: Aurélio Alves/O POVO)

Após um mês de instauração do decreto governamental que regula o isolamento social no Ceará, algumas lojas do Centro em Fortaleza registraram movimentações na manhã desta quarta-feira, 22.

Diversas dessas lojas estão sob o decreto, que foi prorrogado até o dia 5 de maio. Dentre as ações do documento, constam a suspensão de atividades não essenciais, auxílio à população mais vulnerável e decreto de calamidade pública. O Centro é conhecido por ser um dos polos econômicos do Ceará, com diversos estabelecimentos de vendas diversas, que deveriam estar fechadas até então.

Ao circular pelo bairro, O POVO percebeu movimentações nas ruas General Sampaio e Barão do Rio Branco. Diversas lojas funcionavam com algumas de suas portas entreabertas e alguns continuavam a realizar vendas normalmente, indo de encontro as medidas sanitárias estabelecidas no Ceará.

Leia também | Como o Governo do Estado reagiu ao primeiro mês de pandemia no Ceará

O funcionamento dessas lojas contradiz o documento, que estabelece que lojas, bares, restaurantes e igrejas devem ser fechados devido ao novo coronavírus. Apesar das constantes renovações do decreto e de alterações que posteriormente foram canceladas,  as medidas continuam. A recomendação é que as vendas desses estabelecimentos continuem por serviços de delivery ou pela internet. 

Podem funcionar distribuidores e revendedoras de água, gás, combustíveis, energia elétrica, além de serviços de telecomunicação, segurança privada, funerárias, bancos, padarias, clínicas veterinárias e pet shops, lavanderias, farmácias e supermercados.

Clique na imagem para abrir a galeria

O Ceará registrou, até então, 3858 casos e 227 mortes ocasionadas pelo novo coronavírus, segundo última atualização da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). Devido ao fácil contágio, o isolamento social é uma das únicas maneiras de proteger-se da doença. Para evitar proliferação, a Prefeitura de Fortaleza espera fiscaliza bairros da Capital diariamente para evitar aglomerações.

Dentre as ações, a fiscalização de filas no entorno de agências bancárias, lotéricas e agências dos correios, o encerramento de feiras livres e ronda em 20 bairros por dia serão realizadas por meio da Guarda Municipal de Fortaleza em parceria com a Polícia Militar e com a Agência de Fiscalização (Agefis). 

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que o Estado está realizando 700 testes para diagnóstico de Covid-19 por dia e a meta é expandir esses índices. Camilo também vem realizando reuniões com o setor produtivo para buscar soluções que amenizem o efeito da doença na economia cearense.