PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Dinamarca reabre pequeno comércio e acelera volta à normalidade

País passou cinco semanas com o comércio fechado. Foram registrados 7.711 casos da doença, com 355 mortos

12:30 | 20/04/2020

Vários setores do comércio local e de serviços, como salões de beleza, massagistas, autoescolas, dentistas e outros profissionais liberais, reabriram nesta segunda-feira (20), após cinco semanas de portas fechadas.

Assim, o país vai suspendendo, de forma progressiva, as restrições impostas pela epidemia do novo coronavírus.

Às oito em ponto, Merete Soendergaard, uma assessora de informática, é uma das primeiras a entrar em um cabeleireiro.

"Tinha horário marcado há várias semanas e, quando vi que ia reabrir, voltei a reservar", disse ela à AFP.

Para o dono do salão, reabrir é um prazer, mas também uma responsabilidade, já que tem de respeitar rigorosamente as medidas de segurança.

Assim, cada cliente deve higienizar as mãos na entrada e, depois, vestir uma capa de uso único antes de começar a sessão. O material e as superfícies são desinfectados continuamente.

Na Dinamarca, a suspensão das restrições começou em 15 de abril, com a reabertura de creches e escolas primárias, mas não é sinônimo de relaxamento.

Os dinamarqueses são orientados a manter o distanciamento; reuniões com mais de dez pessoas estão proibidas; bares, restaurantes, estabelecimentos esportivos e lugares públicos estão fechados pelo menos até 10 de maio.

Desde o início da epidemia, a Dinamarca registrou 7.711 contágios e 355 mortos.