PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Família de Moraes Moreira não vai divulgar local e horário de velório, devido à pandemia de coronavírus

"A família pede que quem quiser homenagear o Moraes que siga ouvindo a obra dele", disse a assessoria de comunicação

09:42 | 14/04/2020
Rio de Janeiro, Rj, BRASIL. 28/02/2018; Retrado do cantor Moraes Moreira.   ( Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
Rio de Janeiro, Rj, BRASIL. 28/02/2018; Retrado do cantor Moraes Moreira. ( Foto: Ricardo Borges/Folhapress) (Foto: Ricardo Borges/ divulgação)

 A família  de Moraes Moreira, que morreu nesta segunda, 13, de infarto agudo do miocárdio, decidiu não divulgar horário e local de velório e sepultamento do cantor. A decisão é em respeito à recomendação da Organização Mundial da Saúde para as pessoas ficarem em casa durante a pandemia de coronavírus e evitarem contato social. As informações são da revista Quem.

"A família, em respeito ao momento do coronavírus, não vai divulgar nem hora nem local do velório e sepultamento. A família pede que quem quiser homenagear o Moraes que siga ouvindo a obra dele", afirmou a assessoria do baiano.

Leia também | Moraes Moreira: Senhor dos ritmos

Moraes Moreira e Fausto Nilo dividiram canções e amizade

Uma obra celebrada por Fortaleza

Nascido Antônio Carlos Moreira Pires na cidade de Ituaçu, Moraes começou a carreira tocando safona em festas de São João. Na adolescência, aprendeu a tocar violão enquanto estudava em Caculé. Depois, se mudou para Salvador e conheceu Tom Zé. Formou com Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão os Novos Baianos, ficando com o grupo de 1969 até 1975.

Com Luiz Galvão, compôs a maioria das canções do grupo, que é responsável por um dos discos mais icônicos da música brasileira, Acabou Chorare, de 1972. Três anos depois, saiu em carreira solo, lançando mais de vinte discos.