PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Bolsonaro coloca brasileiros em grande perigo, afirma Human Rights Watch

Organização internacional dos direitos humanos diz que presidente Jair Bolsonaro coloca em risco a vida e a saúde dos brasileiros

14:14 | 11/04/2020
Organização internacional dos direitos humanos, Human Rights Watch, diz que presidente Jair Bolsonaro coloca em risco a vida e a saúde dos brasileiros
Organização internacional dos direitos humanos, Human Rights Watch, diz que presidente Jair Bolsonaro coloca em risco a vida e a saúde dos brasileiros (Foto: EVARISTO SA / AFP)

Em relatório divulgado na noite de sexta-feira, 10, a organização internacional não-governamental Human Rights Watch critica a ação do presidente Jair Bolsonaro em relação às medidas de prevenção contra o coronavírus.

Na última quinta-feira, 9, o presidente Jair Bolsonaro saiu novamente em público sem o uso de máscaras ou outros equipamentos de proteção, chegando a cumprimentar as pessoas que estavam presentes. Desde o início da crise do novo coronavírus, o presidente tem minimizado a gravidade da epidemia, classificando como uma “histeria” a preocupação com a doença. 

Na nota, a HRW afirma que “o Presidente está colocando os brasileiros em grave perigo ao incitá-los a não seguir o distanciamento social e outras medidas para conter a transmissão da Covid-19, implementadas por governadores no país inteiro e recomendadas por seu próprio Ministério da Saúde”. A ONG também diz que Jair Bolsonaro age de forma irresponsável por disseminar informações equivocadas sobre a pandemia.

Bolsonaro tem sabotado os esforços dos governadores e do seu próprio Ministério da Saúde para conter a disseminação da Covid-19, colocando em risco a vida e a saúde dos brasileiros”, disse José Miguel Vivanco, diretor da Divisão das Américas da Human Rights Watch.

A organização também relembra da manifestação pró-governo convocada pelo presidente para as pessoas irem às ruas no dias 15 de março. Na ocasião, Bolsonaro chegou a interagir com os manifestantes, quando ele deveria estar em quarentena, já que mais de 20 pessoas que estiveram com ele na delegação que viajou aos Estados Unidos tiveram resultado positivo para o coronavírus

“Para evitar mortes com essa pandemia, os líderes devem garantir que as pessoas tenham acesso a informações precisas, baseadas em evidências, e essenciais para proteger sua saúde. O presidente Bolsonaro está fazendo tudo, menos isso.”, completa o diretor da Human Rights Watch.

Para ler a publicação na íntegra, acesse Human Rights Watch.