PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Maia diz não saber afirmar se flexibilização de isolamento melhorará economia

Segundo Maia, é preciso respeitar a opinião dos técnicos da área de saúde que estão cuidando deste tema nos âmbitos estaduais e municipais

14:50 | 10/04/2020
Rodrigo Maia  (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)
Rodrigo Maia (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira, 10, não poder dizer se uma flexibilização das regras de isolamento social para o combate ao coronavírus vai melhorar o quadro econômico. "Não sou capaz de afirmar", disse, lembrando, no entanto, que no exterior, quando houve essa alteração, as curvas de contágio pioraram. "Na Itália, houve uma segunda onda que prejudicou ainda mais a economia", comentou.
As declarações foram dadas ao jornalista José Luiz Datena, da Rádio Bandeirantes.
Segundo Maia, é preciso respeitar a opinião dos técnicos da área de saúde que estão cuidando deste tema nos âmbitos estaduais e municipais, de que o isolamento é "importante". "Se respeitarmos esta área técnica, estaremos no caminho certo", observou, lembrando que a contaminação rápida do vírus é um problema.
Sobre a expansão dos gastos do governo para enfrentar os efeitos da pandemia, Maia disse que não há número mágico para o aumento da dívida, conforme conversa que disse ter tido com um economista. "A dívida pode crescer 10%, 20% do PIB? Não há número mágico", afirmou.
Maia disse que, de acordo com esse economista, que ele não disse quem é, não há limite para o endividamento do Brasil. "A questão é o custo da dívida", pontuou.