PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Polícia apreende ônibus em Ipu por descumprimento ao isolamento social

Eram dois veículos vindos da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro; dois passageiros estavam com febre

Matheus Facundo
23:05 | 08/04/2020
Viagens deste tipo são proibidas por decreto estadual  (Foto: Divulgação/SSPDS)
Viagens deste tipo são proibidas por decreto estadual (Foto: Divulgação/SSPDS)

Dois ônibus fretados com passageiros que vinham do Rio de Janeiro foram apreendidos pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) no município de Ipu, nessa terça-feira, 7. Em cada um dos veículos, havia um ocupante com sintomas de febre. Foi lavrado procedimento de descumprimento do decreto de isolamento social.

No local da apreensão, na localidade Tapeirinha, zona rural de Ipu, os 60 passageiros foram identificados e realizaram testes básicos para averiguar possíveis sintomas da Covid-19. Equipe da Secretaria da Saúde de Ipu auxiliou no procedimento.

Os veículos foram encaminhados à Delegacia Municipal de Guaraciaba do Norte. Parte dos passageiros desembarcou no município em Ipu e os demais seguiram viagem por conta própria. Os ocupantes tinham como destino final Sobral, na Região Norte do Estado. Eles saíram da favela da Rocinha, no RJ.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foi instaurado um Termo Circunstanciado de Ocorrência por infringir determinação do Poder Público para impedir a propagação do coronavírus, com pena de um mês a um ano, com multa. A PCCE segue as investigações do caso.

"De acordo com o Decreto Estadual nº 33.519 publicado pelo Governo do Estado do Ceará, os serviços dos segmentos de transporte intermunicipal interurbano (que envolve a ligação entre municípios), e metropolitano (entre os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza ou entre municípios vizinhos quaisquer, quando a linha atravessar região com elevada densidade populacional), estão suspensos. Essa decisão é uma das medidas para tentar conter a propagação do Covid-19. As empresas que desobedecerem ao que está estabelecido no decreto sofrerão as devidas penalizações, conforme o que preconiza a legislação", explicou em nota a SSPDS.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >