PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

No Brasil, o faturamento do comércio durante a Páscoa deve cair 31,6% por causa do coronavírus

Previsão de macro e microempreendedores cearenses também é de redução

12:10 | 06/04/2020
Os supermercados de Fortaleza funcionam normalmente durante toda Semana Santa e feriado da Páscoa (Foto: Beatriz Boblitz)
Os supermercados de Fortaleza funcionam normalmente durante toda Semana Santa e feriado da Páscoa (Foto: Beatriz Boblitz)

A Páscoa não será a mesma para os comerciantes brasileiros. A época mais lucrativa do ano para alguns setores deve apresentar queda de 31,6% em 2020 por causa da pandemia de Covid-19. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que aponta uma perda de R$ 738 milhões.

Em nota, a CNC afirma que as medidas de isolamento social, essenciais para retardar a propagação do Sars-Cov-2, reduziram em 35% o fluxo de comércios de rua e 50% o de shoppings durante março. Ainda, o aumento do dólar e a decisão do consumidor de não utilizar crédito também contribuem para reduzir os ganhos.

No Ceará, a tendência também é de redução. O presidente da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Maurício Filizola, pondera que não há estimativas positivas e que os setores já sentem impactos da pandemia, enfrentando dificuldades de manter a programação de compras, postos de trabalho, realizar pagamentos, pagar aluguéis e outros custos.

Na tentativa de evitar grandes prejuízos, shoppings e lojas apostam em sistema de drive-thru e delivery para vender mais em Fortaleza. Além disso, empresas também oferecem descontos de até 50% nos ovos de Páscoa.