PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Grávida de 33 anos morre por coronavírus no Recife; bebê foi retirado com vida e está na UTI

A informação foi confirmada pelo Hospital Unimed Recife nesta segunda-feira (6)

10:51 | 06/04/2020

“Tudo isso vai passar”. Foi a frase escrita por Viviane de Albuquerque na legenda de uma ilustração em que Jesus Cristo está com as mãos sobre a barriga de uma gestante, no dia 24 de março, em suas redes sociais, em referência à pandemia do novo coronavírus. Mãe de gêmeas e grávida do terceiro filho, a fisioterapeuta de 33 anos morreu, na noite deste domingo (5), em um hospital particular do Recife, vítima de Covid-19. A informação foi confirmada pelo Hospital Unimed Recife nesta segunda-feira (6).

"É com pesar que a Unimed Recife confirma o falecimento de uma gestante, vítima da Covid-19. No entanto, não está autorizada a repassar informações tanto da paciente quanto do bebê, ficando a mesma a cargo da família. A Unimed Recife assegura, por sua vez, que o bebê está recebendo da equipe médica todos os cuidados necessários. E reforça que todas as informações estão sendo repassadas às autoridades responsáveis.", diz a nota.

O bebê foi retirado com vida em procedimento cesariano na madrugada do sábado (4), com 32 semanas, e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI. O hospital afirmou que não divulgará estado de saúde do bebê e não se sabe se ele é portador da Covid-19. Este foi o primeiro óbito de uma gestante com SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) causada pelo novo coronavírus em Pernambuco.

Viviane estava internada com quadro de tosse e febre desde o início da semana. Na segunda-feira, ela fez o teste para coronavírus e, na quinta-feira (2), recebeu o resultado positivo do exame. No mesmo dia, foi levada para a UTI. No sábado (4), ela precisou ser entubada. Devido à gravidade do caso, os médicos decidiram fazer a cesárea e retirar o bebê na madrugada.

Conforme publicado em suas redes sociais, Viviane aparentava ter uma vida saudável, com fotos em academias e comidas leves. Através do Instagram, amigos e familiares, em luto pela perda, pedem: “não subestimem a Covid-19”.


Do Jornal do Commercio para a Rede Nordeste