PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Demanda por atendimento domiciliar aumenta em clínicas de Fortaleza; vacina da gripe é a mais procurada

O POVO procurou clínicas de Fortaleza para entender atendimento, que chegou a crescer até 80%

Gabriela Feitosa
12:29 | 06/04/2020
Clinicas particulares oferecem o serviço e apontam aumento na demanda (Foto: Thais Mesquita/O POVO) (Foto: Thais Mesquita)
Clinicas particulares oferecem o serviço e apontam aumento na demanda (Foto: Thais Mesquita/O POVO) (Foto: Thais Mesquita)

A demanda por atendimento à domicílio, aquele feito em casa, aumentou em clínicas particulares de Fortaleza por conta da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Na Núbia Jacó, por exemplo, esse serviço quase dobrou: antes, eram feitos cerca de 20 atendimentos à domicílio todos os dias; hoje, o número chega a 40.

Em outras duas clínicas procuradas pelo O POVO, número também cresceu. Na São Carlos Vacinas, a coordenadora de enfermagem Ana Lúcia Souza estima que o serviço domiciliar cresceu em 80%. Hoje, apesar de alguns clientes ainda irem até lá, públicos como crianças e idosos preferem ser atendidos em casa.

É também o caso da Immune Vacinas, que conta com a característica de atender em shoppings de Fortaleza. A proprietária da clínica, Thais Farias, disse que a empresa precisou se "reinventar" após pandemia. Antes, contavam com poucas equipes de atendimento domiciliar, já que a demanda era menor. Atualmente, maior parte das vacinações é feita nas casas dos clientes. Quatro equipes se distribuem entre Fortaleza e Região Metropolitana para dar conta.

Em comum, as três clínicas procuradas pela matéria afirmam que a maior dificuldade nesse contexto é o reabastecimento dos laboratórios, que acabam atrasando a demanda de novas doses por questões logísticas. "Tiveram laboratórios onde compramos doses que disseram que não iam entregar por causa do transporte rodoviário", conta Thais, proprietária da Immune.

O mesmo problema é enfrentado pela Núbia Jacó, que tem trabalhado sob demanda. "A gente já trabalha com domicílio há alguns anos, mas a demanda aumentou. A gente encaixa os atendimentos de acordo com a disponibilidade das doses, devido os laboratórios não estarem conseguindo cumprir", explica Joilza Jacó, sócia administrativa do espaço.

Vacinas da gripe e pneumonia são as mais procuradas

De forma geral, as vacinas do trato respiratório, como as da gripe e da pneumonia, têm tido bastante saída durante a pandemia da Covid-19, segundo informações das três clínicas procuradas pelo O POVO. "A gente trabalha com todas as vacinas, de todos os calendários de vacinação: prematuros, bebês, crianças, adolescente, gestantes, adultos e idosos", acrescenta Thais Farias, da Immune Vacinas.

Segundo ela, a falta da vacina da Influenza, devido problemas logísticos nos laboratórios, chegou a prejudicar os atendimentos. Outras vacinas como as da Coqueluxe e a Pneumocócita também são demandadas com frequência.

Hoje, três das seis unidades da Immune estão funcionando: uma no shopping Iguatemi, outra no Eusébio - ambas no Ceará - e uma terceira na Bahia, inaugurada recentemente. "A gente passou a ir até o público. São duas pessoas que vão em cada equipe: um motorista e técnico/enfermeira. O motorista não entra na casa. A gente evita o máximo de pessoas possíveis juntas e o técnico vai todo paramentado, seguindo o Ministério da Saúde", defende Farias.

Já a São Carlos Vacinas funciona com três unidades. Duas delas têm atendimento externo e uma, que fica dentro do hospital São Carlos, tem atendimento interno. "A gente já tinha esse serviço (à domicílio), principalmente pelas crianças. Mas a demanda aumentou, principalmente da gripe e para pneumonia, tanto os bebes quanto terceira idade", explica Ana Lúcia, coordenadora de enfermagem da clínica.

Na Núbia Jacó, as seis equipes estão com técnicos externos. Conforme Joilza Jacó, sócia administrativa, a movimentação dentro da unidade está tranquila, já que parte dos clientes está preferindo atendimento em casa. Segundo ela, o serviço aumentou em 50%.

A vacina da gripe tem saído mais, principalmente na vacinação de crianças. Lá, os atendimentos à domicílio têm um limite diário: por dias, geralmente, sete técnicos fazem esses atendimentos. "A gente pretende continuar, mas entendendo que não podemos fazer tudo", conclui a sócia.

O POVO também tentou contato com outras clínicas, mas não obteve resposta até fechamento da matéria.

Serviço:

> Immune Vacinas

Vacina da gripe: R$ 160,00

- UNIDADE IGUATEMI: (85) 3114 - 4465
- UNIDADE EUSÉBIO: (85) 3260 - 5490

> Núbia Jacó

Vacina da gripe: R$ 140, 00
Contato: (85) 3133 5853


> São Carlos Vacinas

Vacina da gripe: R$ 160,00
Contato: (85) 3265 2236