PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

"A nossa curva está abaixo da curva de crescimento de Espanha e Itália", afirma Ministério da Saúde

Na coletiva foi explicado sobre a curva de casos, a taxa de letalidade e os futuros cenários da doença no País

20:54 | 04/04/2020
O ex ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ex secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o ex secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. Todos não ocupam mais cargos no Ministério da Saúde (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)
O ex ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ex secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o ex secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. Todos não ocupam mais cargos no Ministério da Saúde (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

Neste sábado, 4, o Ministério da Saúde fez uma coletiva para atualizar o número de casos do novo coronavírus no Brasil. Na ocasião, o secretário-executivo do ministério João Gabbardo dos Reis falou sobre a curva de casos, a taxa de letalidade e sobre os futuros cenários da doença no País.

"A nossa curva de crescimento é tranquila em relação as curvas dos demais países europeus e dos Estados Unidos se considerarmos desde a identificação do caso de número 100 até hoje", explica. Ele ainda completa que "a curva do País está abaixo das de países como a Itália, Espanha e EUA".

Sobre a letalidade do vírus, o secretário comentou que a taxa tem relação direta com o aumento dos números de testes feitos no Brasil. "Possivelmente na próxima semana, com o aumento das testagens, haverá uma redução na taxa de letalidade. Irá aumentar o número de pessoas testadas e confirmadas, o que faz que o número diminua, já que o valor absoluto de óbitos e o número de casos diagnosticados está ligado proporcionalmente aos números de testes", tranquiliza.

 

Do Jornal do Commercio, via Rede Nordeste