PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

André Costa diz que afastamento de policiais por Covid-19 "não trouxe impacto à segurança"

Secretário da Segurança Pública informou que há policiais militares e civis afastados por suspeita e casos confirmados do novo coronavírus, mas dado é interno

Rubens Rodrigues
13:28 | 01/04/2020
FORTALEZA, CE, Brasil. 04.03.2020: Entrevista com o secretário de segurança, Andre Costa. (Foto: Deísa Garcêz / Especial para O Povo) (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)
FORTALEZA, CE, Brasil. 04.03.2020: Entrevista com o secretário de segurança, Andre Costa. (Foto: Deísa Garcêz / Especial para O Povo) (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) chegou ao Brasil e afeta trabalhadores de diversos setores. Não demorou, portanto, que o isolamento social fosse prática adotada em diversos estados, incluindo no Ceará. Alguns policiais também foram acometidos pelo novo vírus e estão afastados das atividades, sejam eles casos suspeitos ou já confirmados.

Esse afastamento de policiais militares e civis, no entanto, ainda não chegou a afetar o sistema de segurança. Pelo menos é o que diz o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa. A pasta não divulga o número de agentes afastados das ruas. Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulgou na noite dessa terça, 31, o Estado tem 401 casos confirmados da doença e sete mortes

"A gente tem um levantamento, mas é um dado interno. Nós estamos seguindo o protocolo da Sesa e até o momento os afastamentos que tivemos em decorrência de suspeitos e confirmados de coronavírus não trouxe impacto forte pro sistema de segurança", afirmou em entrevista à rádio O POVO CBN. "Especialmente para o patrulhamento e o policiamento nas ruas".

Um dos agentes de segurança afastados é o comandante do 3° Batalhão Policial Militar (PBM), o tenente coronel Ocelio Alves. Ele apresentou sintomas dias após viajar de Fortaleza para Sobral, onde fica a unidade, e foi internado na semana passada.

De acordo com a Polícia Militar do Ceará (PMCE), nesta quarta-feira, 1º de abril, o comandante continua internado com um quadro de síndrome gripal em uma unidade de saúde particular. O resultado do exame para Covid-19, no entanto, ainda não saiu.

Em nota, a SSPDS reafirma que não há comprometimento, até este momento, nos trabalhos policiais. "A SSPDS elaborou um plano para garantir a integridade física de seus agentes da segurança pública e a manutenção dos serviços essenciais em todo o Estado do Ceará", diz o texto.

A pasta informou ainda que vem viabilizando a aquisição de mais Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os profissionais da segurança pública que precisam trabalhar durante o cumprimento de quarentena e que "as medidas adotadas pela pasta prezam pela saúde de seus profissionais".