PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Papa recebe primeiro-ministro italiano

Em imagens divulgadas pelo Vaticano, o pontífice é visto conversando à distância com o primeiro-ministro, sentado ao redor da mesa de estudo do papa no palácio apostólico

11:38 | 30/03/2020
O papa Francisco fez celebração com a Praça São Pedro vazia
O papa Francisco fez celebração com a Praça São Pedro vazia (Foto: Reprodução)

O papa Francisco recebeu, nesta segunda-feira, 30, o chefe de governo italiano, Giuseppe Conte, no Vaticano. Um gesto significativo de proximidade a um dos países mais atingidos pela pandemia de coronavírus, informou a Santa Sé.

Em imagens divulgadas pelo Vaticano, o pontífice é visto conversando à distância com o primeiro-ministro, sentado ao redor da mesa de estudo do papa no palácio apostólico.

Sem aperto de mão, o papa conversou à distância com Giuseppe, na mesa de estudo do papa no palácio apostólico. Francisco falou por quase uma hora com o governante italiano em um momento extremamente delicado, quando a Itália registra mais de 10.000 mortes pelo vírus e inicia sua quarta semana de confinamento.

O Vaticano, que também aplica as medidas de segurança decididas na Itália para conter o contágio, anunciou no sábado seis casos de Covid-19 entre seus funcionários, mas explicou que nem o papa nem seus colaboradores mais próximos foram infectados.

Em várias ocasiões, o pontífice argentino expressou seu apoio "às autoridades que devem tomar medidas tão difíceis para o nosso bem".

No domingo, o papa pediu, junto a Antonio Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, "um cessar-fogo imediato e global" diante da pandemia de coronavírus.

"Que o esforço conjunto contra a pandemia Covid-19 nos faça reconhecer nossa necessidade de fortalecer os laços fraternos", disse o papa após o Angelus dominical.

O pontífice exortou os chefes de Estado e de Governo a alcançar um "compromisso" de superar as rivalidades através do diálogo e enfrentar conjuntamente a pandemia.

Um claro apoio a Conte, que batalha para que a União Europeia enfrente conjuntamente uma solução para a crise do coronavírus, apesar da oposição da Holanda e da Alemanha, um desafio que ele considera que coloca em risco o futuro da instituição.

"Neste momento na Europa, está sendo disputado um jogo histórico", reconheceu Conte em entrevista ao jornal espanhol El País.

"E realmente espero, com um espírito fortemente pró-europeu, que saiba como superar essa situação. Se não conseguir... Veja, estamos limitando os direitos constitucionais de nossos cidadãos e a Europa deve reagir, evitando erros trágicos", alertou