PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Sesa habilitará mais leitos de UTI no Interior do Estado e Região Metropolitana de Fortaleza

Pedido foi enviado ao Ministério da Saúde. Leitos devem ser voltados para tratamento de pessoas com covid-19

18:42 | 26/03/2020
Secretário da Saúde do Ceará, Dr Cabeto (Foto: REPRODUÇÃO)
Secretário da Saúde do Ceará, Dr Cabeto (Foto: REPRODUÇÃO)

Conforme informações do titular da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), dr. Cabeto, foi enviada ao Ministério da Saúde a solicitação para habilitação de mais leitos de Unidades de Terapia Intensiva no Interior e Região Metropolitana de Fortaleza, leitos estes que devem ser utilizados no tratamento do novo coronavírus (covid-19).

As informações foram divulgadas pelo secretário na tarde desta quinta-feira, 26, quando ele confirmou as primeiras mortes causadas pelo vírus no Estado. Conforme Cabeto, as unidades estarão habilitadas em até 15 dias e devem estar localizadas em Itapipoca, Iguatu, Icó, Tauá, Crateús, Tianguá e Aracati. Além destes, 50 novos leitos estarão disponíveis nos três hospitais regionais: Cariri, Norte e Sertão Central.

"Para ter certeza de que isso é suficiente, nós também estamos disponibilizando equipamentos para montagem de leito para Caucaia e Maracanaú, que fazem a Região da Grande Fortaleza", esclareceu o secretário.

Hospital Leonardo da Vinci

Durante a transmissão ao vivo nas redes sociais da Sesa, dr. Cabeto ainda reiterou a importância do Hospital Leonardo da Vinci, localizado no Centro de Fortaleza, único hospital do Brasil específico em coronavírus. "Consta de 250 leitos com pessoal técnico especializado e que foi todo treinado na utilização de equipamentos de Proteção Individual (EPI) para que a gente possa contar com centrais nesses casos mais graves", afirmou.

A necessidade de um hospital próprio para o tratamento da covid-19 se provou essencial em outros países que foram monitorados pela Sesa. "Quando você misturou, no mesmo hospital, portadores de coronavírus com outras doenças, houve contágio entre os pacientes".