PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Fortaleza concentra cerca de 94% dos casos de coronavírus no Ceará; Explicação é demográfica

Número de testes realizados no Município também contribuiu para que contagem disparasse, segundo especialista

Gabriela Almeida
23:11 | 23/03/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-03-2020: Lojas fechadas no centro de Fortaleza por conta do decreto do Governador Camilo Santana, caso contrario as lojas terão multa de 50 mil reais. (Foto: Aurelio Alves/O POVO).. (Foto: AURELIO ALVES)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-03-2020: Lojas fechadas no centro de Fortaleza por conta do decreto do Governador Camilo Santana, caso contrario as lojas terão multa de 50 mil reais. (Foto: Aurelio Alves/O POVO).. (Foto: AURELIO ALVES)

Dos 164 casos do novo coronavírus, a Covid-19, divulgados pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), nesta segunda-feira, 23, Fortaleza aparece com 151, o que representa cerca de 94% dos casos do Estado. Primeira cidade do Ceará a registrar infecção pela patologia, a Capital tem aparecido nos boletins divulgados pelo órgão com números cada vez maiores. Segundo especialista, uma das explicações para o aumento é a demografia da Cidade.

“Fortaleza é centro urbano, tem mais relação com exterior e maior densidade demográfica”, explica Érico Arruda, médico infectologista do São José, hospital que trabalha na realização de exames para detectar a doença. De acordo com especialista, o Município recebe muitas pessoas de outros países constantemente e, além disso, tem “mais gente próxima da outra”, o que contribui na contaminação pela doença.

O especialista ainda pontua que a chegada da Covid-19 na Capital era “esperada”, e destaca que o número de testes realizados no Município também permitiu a disparada da contagem. “Cidade foi a primeira a realizar os testes, é normal que por isso também tenha um registro alto”, afirmou, alertando: “A testagem ainda é restrita, feita apenas em pessoas que estão com sintomas graves, quando ela for ampliada, nós vamos ver que casos são muito maiores do que temos, principalmente no interior”.

Na última quinta-feira, 19, o governado do Ceará, Camilo Santana, decretou medidas de restrição no Estado, que devem durar 15 dias. De acordo com Érico, ação é positiva e vai ajudar a retardar o crescimento de casos, mas não impede que eles aconteçam. " A quarentena vai precisar ser estendida, mas não temos como calcular ainda o quanto", alerta.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >