PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Em evento virtual, Renato Roseno defende projeto de renda básica com prioridade para mulheres jovens com filhos

O encontro contou com a participação de Eduardo Suplicy, candidato a vereador em São Paulo pelo PT, e Manuela D’Ávila, candidata à prefeita em Porto Alegre pelo PCdoB.

Filipe Pereira
13:30 | 20/10/2020
Renato Roseno em lançamento virtual do Manifesto de criação da Bancada da Renda Básica.  (Foto: Youtube)
Renato Roseno em lançamento virtual do Manifesto de criação da Bancada da Renda Básica. (Foto: Youtube)

Candidato do PSOL a prefeito de Fortaleza, Renato Roseno participou na manhã desta terça-feira, 20, do lançamento virtual do manifesto de criação da Bancada da Renda Básica. Na ocasião, o psolista defendeu que o debate sobre a renda básica no Ceará se revela “absolutamente necessário e urgente neste momento” e destacou que, caso eleito, deve priorizar, inicialmente, “aquele público que mais sofre com a política autoritária e discriminatória que emana do Governo Federal”.

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), dos 900 mil domicílios em Fortaleza, 484 mil são chefiados por mulheres - a maioria delas é pobre e mora com filho(s), afirmou o o candidato. “Queremos iniciar os programas de renda básica com foco nas mulheres jovens e com filhos na primeira infância. Seria um bom início para um processo de conquista de médio a longo prazo de renda universal” disse o candidato. Para além do enfrentamento da pobreza, Roseno ressaltou como importante a superação da “violência doméstica, patriarcal e machista”.

Em sabatina da Rádio O POVO/CBN na última quarta-feira, 14, Renato Roseno reforçou a criação de renda básica em Fortaleza

Renato apontou ainda a necessidade da criação de berçários, da ampliação de creches e a implantação de iniciativas de economia solidária para superar a desigualdade social. Ele criticou a concentração de riqueza no Ceará, classificando como problemática que justifica “a obrigação ética de lutar pela constitucionalização dos direitos da renda básica”. Como sugestão, apontou a necessidade de destinar, pelo menos, 1% da receita corrente líquida dos orçamentos para fundos que possam contribuir para o pagamento de diretos de renda básica.

Roseno é o primeiro e único candidato de Fortaleza a aderir à Bancada da Renda Básica criada nesta terça. O encontro, coordenado pelo vereador Eduardo Suplicy (PT), reuniu outros candidatos, como Manuela D'Ávila, candidata à prefeita em Porto Alegre pelo PCdoB e Renata Souza (PSOL-RJ).