PUBLICIDADE

Coronavírus: Bolsonaro aumenta para R$ 600 vale para trabalhadores informais de todo Brasil

21:59 | 26/03/2020
Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que liberou verbas para a criação de "vale" de R$ 600 para trabalhadores informais de todo o Brasil. A medida busca atender aqueles que perderam fonte de renda em decorrências das medidas de quarentena que fecharam comércio em todo País na busca de desacelerar a propagação do coronavírus. O valor inicial do abono proposto por Bolsonaro era de R$200.

Mais cedo, na tarde desta quinta-feira, 26, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), havia sugerido o valor de R$ 500. De acordo com Bolsonaro, o novo valor foi tratado diretamente com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o deputado Vitor Hugo (PSL - GO), líder do governo na Câmara, onde o projeto do vale está tramitando.

“A gente sabe que R$ 200 é pouco, R$ 600 dá uma ajuda pra quem perdeu o emprego, né... Os informais, que perderam sua atividade. Então, dei o sinal verde”, declarou o presidente da República. Apesar da divulgação do novo valor feita por Bolsonaro, a medida ainda não formalizou pelo governo. O benefício terá validade inicial de três meses, mas Maia destacou a possibilidade de prolongar o abono a depender da evolução da pandemia no País.

O valor inicialmente proposto por Bolsonaro, R$ 200, representaria gasto de R$ 15 bilhões aos cofres federais. Caso o novo valor anunciado pelo presidente seja reconhecido e implementado, estima-se que o investimento triplique, chegando a R$ 45 bilhões. Na tarde desta quinta-feira, 26, Rodrigo Maia destacou ainda que o valor a ser investido para implementação do vale é pouco diante do que o Brasil ainda precisa investir para reverter o cenário de crise econômica.

Coronavírus no Brasil

O número de casos confirmados da infecção pelo novo coronavírus, a covid-19, no Brasil, chegou a 2915 nesta quinta-feira, 26. O ministério da Saúde divulgou ainda que já foram registradas 77 mortes em decorrência da doença. No Ceará são três mortes confirmadas por complicações após a infecção por coronavírus e 235 testaram positivo para a infecção do novo vírus.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Alan Magno