PUBLICIDADE

Conflitos

01:30 | 30/06/2019

Os textos que têm recebido esse "oferecimento" são de cinco articulistas/colunistas: Carlos Alberto Sardenberg, Demétrio Magnoli, Elio Gaspari, Lauro Jardim e Reinaldo Azevedo. São nomes que escrevem para outros jornais, de circulação nacional, e portais pelo País. Independentemente da abordagem política e ideológica que fazem, têm perfis heterogêneos e são referências em suas áreas de atuação. Goste-se ou não. Assim, não há ingenuidade no caso. Há um custo envolvido na publicação e deve-se pagar por ela. O problema é quem paga.

Quando se busca um patrocinador de fora, é necessária muita precaução para que, de fato, não haja esta confusão - afinal, este conteúdo é livre de amarras? Quem banca o custo tem alguma influência sobre o material?

Acerca do assunto, conversei com um dos diretores da Redação, o jornalista Erick Guimarães. Para ele, a chegada de um patrocinador agora é vista como algo positivo. "Não se trata de patrocinar uma ideia. O anunciante não sabe o que o articulista vai escrever. Ali é um espaço de ideias. Não vejo isso como um problema, vejo como uma coisa positiva. Estamos valorizando um espaço de opinião, oferecendo um conteúdo prime. A gente aposta numa discussão pública, menos radicalizada, de confrontos diretos de argumentos. A nossa intenção é ser um grande fórum de discussão do Nordeste", avalia Erick.

Trata-se de um novo modelo adotado pelo jornalismo, de uma experimentação que é até comum especialmente em colunas, nas quais não é raro encontrar marcas de empresas patrocinadoras. Para os jornais, é uma aposta realmente. Fornecer ao público um material diferenciado é sempre interessante. Inquietante é pensar que os espaços de opinião podem ser viabilizados comercialmente com esse novo modelo.

Também é incômodo cogitar que os patrocinadores vejam na ideia uma forma velada de divulgar suas marcas. O patrocinador atual de Opinião é uma operadora nacional de plano de saúde. Espera-se que não haja interferência se um dos articulistas/colunistas, porventura, tratar desse tema em um de seus textos.

Segundo Erick, o critério basilar de seleção dos novos articulistas tem sido a "pluralidade de ideias". Além disso, ele lembra que os textos patrocinados de Opinião são restritos para assinantes no portal. Por questões contratuais, não estão disponíveis em formato .html (em link na internet) para todos os leitores. Os assinantes só leem na versão flip (aquela em que se vê o jornal em miniatura e se folheia na forma digital).

É certo que as empresas enfrentam árduos desafios em relação às questões financeiras. No entanto, é preciso vigilância constante para que o jornalismo não fique refém da esteira dos modelos de negócio sustentáveis. Em um jornal, o jornalismo ainda deve ser o principal ativo.

TAGS