PUBLICIDADE

Sem voos, nem de galinha

00:00 | 13/07/2019

O retrato da economia brasileira traçada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não é nada confortável. Ontem, os números do setor de serviços mostraram mais uma vez a estagnação; o Brasil, de País do futuro, se transformou em uma terra de aparente falta de perspectiva.

Pelos números de maio, em relação a abril, o comércio encolheu 0,1%; a indústria, 0,2%. Parece que faltou força de reação ou simplesmente as principais atividades ficaram esperando algo novo mas que não aconteceu.

Diante disso, as projeções para o PIB continuam declinantes, com perspectiva de crescimento de 0,8%, mesmo com um "voo de galinha" em 2017 e 2018. A principal aposta para o segundo semestre continua sendo a aplicação da reforma da Previdência, caso ela seja aprovada em todas as suas etapas. Certamente será preciso bem mais do que isso, como também políticas compensatórias para diminuir o agravamento das desigualdades.

Novo fôlego

As principais entidades do setor produtivo têm defendido as reformas Previdenciária e Tributária como o caminho para a volta do crescimento no País. O cenário elaborado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC),entretanto, projeta um fôlego maior no segundo semestre, com crescimento de 1,6% na receita real dos serviços em 2019. Os empresários esperam que os investimentos venham. Portanto, será preciso mais do que cortar gastos.

Bazar na Monsenhor tabosa
Bazar na Monsenhor tabosa

Aluguéis mais baratos

Os lojistas da avenida Monsenhor Tabosa tentam dar ânimo novo àquele espaço. Desde ontem é realizado, pela Associação dos Lojistas da Monsenhor Tabosa (Almont), bazar com descontos até 80%, programação gastronômica e infantil.

As férias de julho, na avaliação da presidente da Almont, Márcia Oliveira, podem ser consideradas a primeira grande temporada de venda, "algo que só pode ser comparado ao Natal". O fluxo de pessoas circulando na área chega a dobrar neste período.

O bazar e as férias são considerados uma oportunidade de renascimento da avenida, que sofreu com o fechamento de lojas: muitos aluguéis foram reduzidos a um terço do valor mas, com a chegada do Pinheiro Supermercado, a procura por lojas aumentou.

Simplificação

O Conselho Estadual de Defesa do Contribuinte (Condecon) se reunirá segunda-feira, às 14 horas, no auditório da Fiec. Esta será a terceira rodada de negociações com a Secretária da Fazenda visando à simplificação tributária.

Isenções

Enquanto não ocorre a reforma tributária, o Conselho Nacional de Política Fazendária prorroga isenções de ICMS em vários estados. No Ceará, há isenções curiosas: do leite de cabra; das importações de obras de arte destinadas à exposição pública; e das operações com cimento asfáltico de petróleo, denominado "asfalto ecológico" ou de borracha.

Pontal do Maceió

O Pontal do Maceió, localizado a 4 km de Fortim, foi destaque no programa norte-americano House Hunters Internacional. O programa conta a história de pessoas que buscam um novo imóvel.

A corretora norte-americana Albana Karakushi ajuda a participante Kristen Bandura a conseguir um imóvel na praia cearense.

Trade Brasil/África

O Instituto Brasil África (Ibraf), junto com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), analisará o potencial dos modais para um trade entre o Brasil e a costa atlântica africana, em pesquisa coordenada pelo economista Igor Lucena. Foi aberta seleção para contratação de dois bolsistas na área de economia.

Investimento de R$ 32 milhões

A Enel está aplicando R$ 32 milhões na requalificação da rede elétrica de Jericoacoara. A companhia pretende aumentar a capacidade da carga instalada na cidade em 150%. Também haverá a construção de 10 km de rede de tensão entre o Preá e Jericoacoara. Detalhe: com postes de fibra de vidro.

Frase

Para terminar a grande marcha, é preciso dar o primeiro passo

Mao Tsé-Tung (1893-1976), fundador da China comunista