PUBLICIDADE

ABIH espera entrada de 4 companhias aéreas

00:00 | 10/06/2019

O problema da malha aérea nacional pode ser resolvido ainda este ano com a entrada de novas empresas. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional), Manoel Cardoso Linhares, em entrevista à coluna, informou que quatro companhias estrangeiras podem iniciar operações no Brasil ainda este ano, das quais duas com ligações com o Ceará. A situação de voos no País, segundo Linhares, é semelhante a década de 1970, quando existiam em operação apenas três companhias, o que é péssimo para o turismo interno. Com a abertura para o capital estrangeiro a esperança é que o problema seja resolvido. No caso do Ceará, existe previsão de chegada de novos investimentos e da criação da Zona de Interesse Turístico, o que facilitaria a liberação de licenciamentos.

 

Para agradar portenhos

O presidente Jair Bolsonaro, no minimo, exagerou ao cogitar uma moeda única para Brasil e Argentina. Além das diferenças econômicas entre os dois países, o presidente devia ter se informado sobre as dificuldades de um processo desses e o impacto para duas economias em crise.

Detalhe: a situação da Argentina é muito pior do que a do Brasil, que possui US$ 380 bilhões em reservas.

Para mulheres

Na premiação das melhores empresas para mulheres trabalharem no Brasil, em 2019, houve destaque para uma companhia cearense: trata-se da Meireles e Freitas Serviços de Cobrança, que ficou em segundo lugar entre as médias empresas no GPTW Mulher nacional.

OBRAS do Porto do Mucuripe
OBRAS do Porto do Mucuripe

Terminal apresenta demandas de estrutura

A Comissão Mista pelo Ordenamento da Logística Externa da Zona Portuária terá uma nova reunião hoje, a partir das 9 horas, no auditório da OAB. Será discutida a situação da Companhia Docas, que enfrenta problemas de pavimentação, iluminação, sinalização, segurança e organização dos espaços dos caminhões.

O primeiro encontro ocorreu no dia 13 de maio, quando foram apresentadas várias demandas para melhorar a estrutura do local e as condições do terminal de passageiros. Neste encontro, são esperadas as participações da Prefeitura e AMC.

Ações integradas

A situação do Porto do Mucuripe requer alguns cuidados. A Prefeitura de Fortaleza já anunciou obras de requalificação na Avenida Vicente de Castro, permitindo a interligação com a Beira-Mar, mas as questões são maiores e devem envolver uma ação integrada com outros órgãos.

Dois parques de tancagem

Outro ponto importante de discussão sobre as operações da Companhias Docas é a transferência da tancagem de combustível para o Pecém. A presidente da Comissão Mista pelo Ordenamento da Logística, Rachel Philomeno, sugere o uso dos dois terminais (Pecém e Mucuripe) até a conclusão da mudança de estrutura entre os portos.

Ou seja: o Ceará ter dois parques funcionando simultaneamente por algum tempo.

Aplicações para aposentadoria

A discussão sobre a reforma da previdência lança alerta sobre a rentabilidade dos fundos de investimento direcionados para previdências privada ou complementar. Essa é uma forma de poupança para complementar a aposentadoria oficial ou pagar a faculdade para os filhos. O problema: muitos desses fundos têm ganho abaixo de um CDI.

Plataformas independentes

Amanhã, a consultora Louise Porto Freire, da StartAai Investimentos, junto com a Newsedan Mercedes-Benz, promove debate sobre rentabilidade dos fundos. Segundo analistas de mercado, há opções com histórico recorrente de ganho acima do CDI, via plataformas independentes.

Os palestrantes do evento serão Leandro Costa (Kadima Asset) e Elder Santana (Western Asset).

Neila Fontenele