PUBLICIDADE

Imóveis apresentam valorização de 3,1%

00:00 | 08/06/2019

 mercado imobiliário de Fortaleza tem dado alguns sinais de movimentação. Pelo levantamento do portal Imovelweb, especializado na área, o preço médio do metro quadrado dos imóveis na capital cearense subiu 3,1% nos últimos 12 meses.

Em entrevista à coluna, a gerente de marketing Brasil do Imovelweb, Angélica Quintela, informou que o aumento foi leve. Ela explicou que existem muitas ofertas de imóveis em Fortaleza, mas há uma pequena retomada do mercado. As taxas de juros mais atrativas, segundo Angélica, têm ajudado.

A pesquisa do Imovelweb mostra que um apartamento padrão, de 65 m², com dois dormitórios e uma vaga de garagem, em abril deste ano, era cotado em R$ 334.500,00, ou R$ 5.146,15 o metro quadrado - neste caso, aumento de 0,2% em relação ao último mês, o que mostra a estabilidade dos preços no período.

A conclusão dos organizadores do levantamento é que o momento é favorável para quem pretende vender um imóvel na região.

Vale lembrar: essa valorização em 12 meses fica um pouco abaixo da inflação (IPCA-15) registrada no período (4,71%).

 

Expectativa de melhora

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-Ceará), Tibério Benevides, acredita na recuperação do setor, principalmente em função da redução das taxas de juros da Caixa Econômica.

"Essa redução de juros é muito significativa no valor das prestações; acho que ainda vai baixar mais e isso vai ajudar muito a construção civil do Brasil, um setor que movimenta o maior PIB do País", acrescentou.

Melhora das vendas

Há uma aposta na volta da geração de emprego. Segundo Tibério Benevides, a recuperação da construção civil favorecerá a população de uma forma democrática: "do mais graduado até o profissional com menos formação".

João Carlos Lima
João Carlos Lima

Novos parceiros no Brasil

O empresário João Carlos Lima, que chegou recentemente da Austrália para o lançamento do aplicativo Supplius Price Sharing, já conseguiu dois novos parceiros para o projeto.

O aplicativo será lançado segunda-feira, em Minas Gerais, junto com o Sinduscon daquele estado. O projeto será posteriormente implantado em São Paulo, também destinado para compras na construção civil.

A proposta do Supplius, segundo João Carlos, é ousada e pretende ajudar na pesquisa de preços em várias atividades.

Os sinais de fumaça

No dia cinco de fevereiro deste ano, a coluna publicou a seguinte nota: "circula no mercado a informação de que o grupo Hapvida adquiriu um hospital de fraturas em Juazeiro do Norte. A operação não foi confirmada pelo grupo, que só pode se pronunciar após protocolar os contratos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) mas, como diz o velho ditado: onde há fumaça, há fogo".

Antecipação do mercado

A concretização da compra do Hospital das Clínicas e Fraturas do Cariri pelo Hapvida só foi concluída agora, mas na época a empresa avisava que não havia fogo nenhum.

Moral da história: o mercado sempre antecipa o preço das negociações.

Novas demandas

A cidade do Eusébio amplia a área de serviços, e novos investimentos começam a se concretizar. Um deles é o Office & Medical Center Eusébio. Uma das sócias do empreendimento, Iara Bender, explica que houve uma meticulosa pesquisa de mercado antes do projeto.

"Muitas pessoas se mudaram de Fortaleza e de outros lugares e, quando precisavam de algum serviço, ainda se dirigiam à capital", acrescentou.

Maior prazo para renovação

A Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel-CE) tenta aprovação, na Câmara Municipal, de emenda para prolongar o prazo de renovação das taxas de alvarás, que atualmente é anual. A proposta é de mudança para cada três anos.

Neila Fontenele