PUBLICIDADE

Governo deve rever cortes de gastos e PIB

01:30 | 22/05/2019

A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve anunciar hoje o valor do bloqueio nas suas despesas. As expectativas ventiladas são que o contingenciamento gire em torno de R$ 3 bilhões. Anteriormente falava-se em algo entre R$ 5 bilhões a R$ 10 bilhões de corte nos gastos para 2019.

Com as manifestações ocorridas na semana passada, e o aumento da pressão sobre o governo, analistas acreditam em uma "flexibilização" nos valores dos cortes. Na visão de especialistas do mercado, a equipe econômica está acuada, sem recursos para realizar qualquer tipo de investimentos.

O vice-presidente do Ibef-Ceará, Luís Eduardo Barros, ontem, durante o programa O POVO Economia da Rádio O POVO CBN, reforçava que não é mais possível utilizar o modelo keynesiano, adotado durante a crise de 2008.

Na sua avaliação, não há possibilidade de aplicação de nenhuma estratégia sem a reforma da Previdência. O curioso é que, mesmo sendo considerada a principal proposta para tirar o País da estagnação econômica, tem sido percebido um movimento mais ativo nos trabalhos para a reforma tributária.

Resultado: as projeções para o PIB de 2019 sofrem seguidas quedas, com o desânimo do setor produtivo.

 

POSSIBILIDADE DE REBAIXAMENTO

O Brasil pode ser rebaixado no quesito segurança em auditoria da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), que será realizada na próxima semana, em função do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro que flexibiliza as regras para compra e porte de armas de fogo.

E fica a pergunta: precisava disso?

Tibério Benevides
Tibério Benevides

REPOSIÇÃO DE PREÇOS

O mercado de locação de imóveis vem conseguindo repor algum reajuste, apesar do ritmo lento da atividade. O presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci-CE), Tibério Benevides (foto), em entrevista à coluna, informa que tem ocorrido uma reposição de 7% a 8% nos contratos anuais. O cenário é diferente dos anos anteriores, quando alguns proprietários tiveram que reduzir os preços do aluguel comercial em até 30%.

RELIGAÇÃO DE ÁGUA E ENERGIA

As concessionárias de água e energia elétrica podem ser proibidas de cobrar taxas religação do serviço. Ontem, foi aprovado projeto de lei na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que elimina a cobrança desse tipo de tarifa e tenta acabar com incertezas jurídicas.

Ou seja: sobraram críticas às agências reguladoras que deveriam tratar dessas questões.

DESTRAVE NA COMERCIALIZAÇÃO

O setor de venda de imóveis no Ceará apresenta uma sensação semelhante a outras atividades. Há uma paralisia preocupante. O segmento aguarda uma maior circulação de dinheiro na economia para destravar a comercialização de estoques.

INOVAÇÃO NOS NEGÓCIOS

Também como parte da Semana do MEI, a partir das 9 horas de hoje, na Faculdade CDL, haverá programação com palestras dos professores Bruno Leitão e Randal Mesquita sobre "Gestão Financeira para Microempreendedor: Em busca dos Melhores Resultados" e "Inovação nos Pequenos Negócios na Prática".

Vale lembrar que os microempreendedores individuais têm obrigação de entregar este mês a Declaração Anual do Simples Nacional.

HACKATHON PARA GESTÃO

O Sebrae promoverá hackathon a partir de hoje até 24 deste mês, como parte da programação da Semana do MEI. As equipes participantes desenvolverão soluções digitais com instrumentos para ajudar na gestão financeira dos pequenos negócios. Os três primeiros lugares dividirão uma premiação de R$ 30 mil.

TAGS