PUBLICIDADE

Organizações Sociais terão que reduzir orçamento

05:00 | 26/02/2019

As organizações sociais vinculadas ao Estado terão que reduzir 10% dos gastos. A medida tem exigido esforço e sacrifício em alguns programas. No caso do Sine/IDT, por exemplo, que recebia verba suplementar da União, será necessária uma nova negociação de contratos.

Segundo fontes do governo, o órgão tinha orçamento um pouco superior a R$ 19 milhões e terá que sobreviver com R$ 17 milhões. Com os recursos disponíveis será difícil manter pesquisa, treinamento e assistência ao trabalhador.

Dentro da reforma do Estado, tem sido proposto o deslocamento das pesquisas para o Ipece. O órgão assumiu a responsabilidade de dados e análises. Portanto, não é percebida a necessidade de manutenção de outro núcleo para realização desse tipo de trabalho.

Quanto à área de treinamento, a atividade deve migrar para a Secretaria de Educação, ficando o IDT com a assistência ao trabalhador.

Gastos

CONTAS PÚBLICAS

O esforço para a manutenção do equilíbrio das contas públicas não afetará apenas o Sine/IDT. Há uma análise em todas as organizações sobre o que é entregue efetivamente, os gastos e o tamanho da folha de pessoal.

Também são traçados paralelos com outras instituições fora do governo, consideradas produtivas, e o tamanho das estruturas para a realização dos serviços.

BNB

FINANCIAMENTO DE ENERGIA

O Banco do Nordeste abriu financiamento, direcionado para pessoa física, para facilitar as instalações de sistemas de micro e minigeração de energia elétrica solar e eólica em residências. O limite máximo do empréstimo é R$ 100 mil.

Mineração

MOVIMENTO DE MATÉRIA PRIMA

O setor de mineração é responsável por boa parte do transporte de matéria-prima. O empresário Ricardo Cavalcante, presidente do Sindminerais, explica que na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) é movimentado diariamente 1,2 milhão de toneladas de produtos, correspondendo ao tráfego de mais de 900 caminhões por dia.

Construção

AINDA NÃO DESLANCHOU

A atividade de construção ainda não deslanchou. Sondagem feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra as dificuldades de recuperação do setor. Os indicadores de emprego no segmento apresentaram queda em janeiro na comparação com dezembro. A demora na melhora na economia também reduziu o nível de expectativa das empresas.

Lenita

PRIMEIRA LOJA EM SALVADOR

A marca cearense Lenita abrirá loja em Salvador. A inauguração da nova unidade é prevista para o início de abril. A diretora da Lenita, Maria Lúcia Negrão, explica que já há uma clientela na Bahia, que vinha a Fortaleza em busca de produtos.

Servnac

R$ 1 MILHÃO EM CURSOS

O Grupo Servnac apresentou balanço de 2018. A empresa cresceu 6,62% no ano passado, criou 760 empregos e investiu R$ 1 milhão em cursos e treinamentos. Para 2019, a aposta é em inovação, através de parceria com a Totvs e do novo sistema de gestão operacional.

Frase

"A produtividade não é tudo, mas a longo prazo é quase tudo"

Paul Krugman, economista norte-americano

Brasília - O Ministro dos Portos, Leônidas Cristino, fala com jornalistas após reunião com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, sobre a Medida Provisória 595/2012 (MP dos Portos), que trata da reestruturação do setor portuário
Antonio Cruz/ABr
Brasília - O Ministro dos Portos, Leônidas Cristino, fala com jornalistas após reunião com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, sobre a Medida Provisória 595/2012 (MP dos Portos), que trata da reestruturação do setor portuário Antonio Cruz/ABr

Atração de investimentos

O deputado federal Leônidas Cristino (PDT) anda bastante otimista em relação aos resultados do Programa de Apoio a Parques Tecnológicos e Criativos (ParqFor). Ontem, em discurso na Câmara, ele destacou que o projeto fará do "hub de tecnologia" um centro de atração de grandes players internacionais.

O ParqFor prevê incentivos fiscais para que empresas se instalem na Praia do Futuro, aproveitando a estrutura de datacenter e os 12 cabos submarinos de fibra óptica implantados no local.