PUBLICIDADE

LÚCIO BRASILEIRO

09:50 | 05/05/2019

Encontrando Lúcio Carneiro muito acima do nível do mar, passamos um pente fino na Turma do Líbano.

Sete permanecem aqui, neste mundo nem sempre de Deus, Everton Chaves, Ronaldo Studart, Josué de Castro.

Tonzito Vieira, faz anos virou carioca, enquanto Roberto Lincoln permanece em Brasília, sem haver recuperado de todo partida de Cláudia.

Nós dois somos os caçulas da patota que se reunia no clube da colônia, nesse tempo, na Santos Dumont, Caça e Pesca e Maguari.

Cinco partiram, Márcio Aguiar, Fernando Levy, Cláudio Perez, Régis Jucá, Adrísio Câmara.

Além dos três suplentes, que frequentavam às vezes, Luciano Arruda, José Mauro, Fran Sales.

Bancada marmanja em Santa Cruz, Miltonunes, Ricardo Caminha, Givaldo Sisnando. (Evando)

RAZÃO NATALÍCIA

Pela atuação multifaciária, que envolve, inclusive, comando da Federação das Indústrias, Beto Studart é frequente personagem da coluna.

Hoje, 6 de maio, por compromisso com seu calendário pessoal.

MASSA APROVADA

No Varandas, Emília Patrício e Ecilda Girão pediram de repetir a pizza pepperoni.

Elaborada pelo feitor do dia, chef Val.

OLHO NO HORIZONTE

Pela primeira vez, em sua nova condição, Tales Sá Cavalcante divisou mar mais imortal do Brasil.

Tomando um aperitivo na pérgula do Copacabana Palace, meu ponto inevitável, quando baixava no Rio.

Fazendo incríveis 30 anos que não.

BICOS DE PENA

Dr Álvaro Andrade recebendo da Assembléia Legislativa honraria pelos 20 anos de fundação do Crio .... Partiu Liaderson Pontes, deixando sem fala o amigo Felipe .... No Ideal, nome que não frequenta a folha regular, Jean Jereissati, que, entre outras vantagens, é primo legítimo de Tasso .... Maurício Leal, no Iate, em mesa de que faziam parte dois cunhados, Kalu Neto Brandão e Chiquinho Aragão, vice-comodoro.

BON MOT

A delicadeza, que é sempre bem-sucedida, talvez seja a maior de todas as forças. (Honoré de Balzac, Coleção Oto de Sá Cavalcante)

 

TAGS