PUBLICIDADE

Jornal do Leitor: Ambições de amor próprio

01:30 | 17/12/2019

Um dia eu ainda quero me sentir tão livre, leve e linda a ponto de que com algum vestido longo, soltinho e estampado, eu tenha o atrevimento de dançar uma música sem coreografia ensaiada e ainda com direito a plateia. Eu estaria desacompanhada, pois naquela melodia não haveria notas para mais ninguém além de mim. Na verdade, nem de música precisaria, nem sequer um baile seria necessário. Eu poderia dançar sozinha e rir feito doida no meio da rua em plenas três horas da tarde. As pessoas poderiam me olhar, me achar feia, bonita ou até estranha, eu não iria me importar. Minha vida não estaria perfeita e talvez nem tranquila, mas eu gostaria de poder me sentir segura e louca o suficiente para dançar em meio aos caos e a multidão. Totalmente sóbria e corajosa.

 

Keyssianne Morais de Oliveira

TAGS