PUBLICIDADE

Jornal do Leitor: Rafiki - Amor em tons de rosa

01:30 | 08/10/2019

Rafiki significa amigo em suaíli, uma das línguas oficiais do Quênia. Kena e Ziki celebram sua amizade pelas ruas de Nairóbi. Em tons de rosa as duas ignoram os olhares curiosos que de início não aprovam a aproximação das filhas de dois políticos rivais. Mas à medida que elas vão se aproximando descobrem o que sentem uma pela outra é diferente, e seus sentimentos vão se desenrolando em tons de roxo, azul e neon enquanto percorrem a cidade. Com tons sombrios vemos a fotografia se adequando a sua dor quando lidam com o preconceito.

Foi o primeiro filme queniano a ser selecionado para o Festival de Cannes; e após sua exibição foi proibido no país. Na justiça, a diretora conseguiu que fosse exibido por uma semana. Merece ser visto não só pelo resultado, mas pela coragem de ter sido realizado.

 

Fernanda Maria Melo Alves

TAGS