PUBLICIDADE

Sindicatos perdem filiados

22:49 | 08/04/2019

A vinculação de trabalhadores a sindicatos vem reduzindo desde a aprovação da reforma Trabalhista. Se de 2012 a 2015 o número total de sindicalizados chegou inclusive a aumentar em 178 mil trabalhadores, em 2016 e 2017 ocorreu uma redução total de 1,5 milhão de trabalhadores. Conforme levantamento feito pelo geógrafo e pesquisador Ronnie Aldrin Silva para a Fundação Perseu Abramo, o processo de “dessindicalização” atingiu o mercado de trabalho dos estados da federação em diferentes proporções: 22 apresentaram redução no total de ocupados sindicalizados.

Cem mil

Seis deles apresentaram variações negativas superiores a cem mil trabalhadores, com destaque negativo para o Paraná (-248 mil sindicalizados), Minas Gerais (-216 mil) e Rio Grande do Sul (-207 mil).

Aumento

Os únicos estados que apresentaram aumento da taxa de sindicalização no período foram Mato Grosso do Sul (1,8 %), Amapá (0,7 %) e Goiás (0,5 %).

Facultativo

A reforma Trabalhista, aprovada durante o governo de Michel Temer, tornou facultativo o pagamento da contribuição sindical. Duas medidas recentes do presidente Jair Bolsonaro (PSL) tendem a acentuar a dessindicalização. A MP 873 e o Decreto 9.735/2019 proíbem o desconto de contribuição sindical na folha de pagamento de servidores.

Previdência 1

Enquanto o texto da reforma da Previdência ainda tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, líderes aliados do Palácio do Planalto mapeiam os deputados que serão indicados para compor a Comissão Especial na qual serão discutidas as mudanças nas regras sobre a aposentadoria.

Previdência 2

Os governistas pretendem emplacar deputados “fieis” ao Planalto na presidência e relatoria da Comissão Especial para dificultar alterações no texto original da reforma. Na CCJ, o presidente, Felipe Franceschini, e o relator, Marcelo Freitas, são do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Esplanada

Com mais de 500 emendas que propõem alterações no texto, a MP 870, que reestruturou a Esplanada dos Ministérios, tramita a passos lentos no Congresso. A medida foi editada pelo presidente Jair Bolsonaro em janeiro e a comissão que irá analisá-la ainda não foi instalada.

Economia

A Câmara desarquivou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 431) que reduz o número de deputados federais de 513 para 394 (119 a menos) e de senadores de 81 para 54 (corte de 27 cadeiras). A economia pode chegar a R$ 3,4 bilhões por legislatura, aponta o autor, deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB).

Travou

A proposta foi apresentada no ano passado, mas travou na Comissão de Constituição e Justiça. Apenas com a redução do número de parlamentares federais e, tomando-se como referência os valores das verbas indenizatórias e não indenizatórias pagas pela Câmara, estima-se que o Congresso reduzirá seus gastos em, no mínimo, R$ 1,3 bilhão por legislatura.

Bilhete

Na prisão, em Curitiba, Lula escreveu bilhete para os funcionários do Instituto Lula, em São Paulo. Disse que está com saudades da comida das cozinheiras e das "broncas que fingia dar nos encontros de trabalho".

Mensagem

Preso desde o dia 7 de abril de 2018, o ex-presidente recebeu no final de semana uma mensagem de Chico Buarque: "Espero não ter que ir visitá-lo em Curitiba. Vamos nos encontrar brevemente em São Bernardo", foi o recado que o compositor enviou para o petista após participar de um jogo de futebol, na sede de seu time Politeama, no Recreio dos Bandeirantes (RJ).

100 dias

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participam hoje, em Brasília, de debate sobre os 100 dias do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Anticrime

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vai à Câmara amanhã para participar de uma reunião fechada com os deputados do grupo de trabalho que analisa o pacote anticrime (PL 882/19).

ESPLANADEIRA

Carlos Alberto Serpa, presidente da Fundação Cesgranrio, foi homenageado por amigos e artistas pelo seu aniversário, ao lado da esposa, Beth Serpa.

coluna esplanada