PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Kosmokrats: uma mistura de socialismo com humor negro

Os diferenciais do game já são apresentados de cara, pois os aspectos visuais e o humor negro lembram bastante uma grande série de comédia dos Estados Unidos: South Park

16:18 | 14/11/2020
O Kosmokrats pode trazer uma leve nostalgia para quem já jogou Atari, pois o game é simples e com poucos comandos de movimentação (Foto: Divulgação)
O Kosmokrats pode trazer uma leve nostalgia para quem já jogou Atari, pois o game é simples e com poucos comandos de movimentação (Foto: Divulgação)

osmokrats é um game indie que te faz entrar numa realidade que é possível nos tempos atuais, através dos drones. Tendo isso em vista, o game se passa no espaço da década de 60, em um universo paralelo no qual a União Soviética nunca caiu. Você que é um descascador de batatas que irá substituir um piloto de drone e, assim, construir diversas naves espaciais com objetivo de criar uma população que possa agir em comunidade longe do capitalismo.

Os diferenciais do game já são apresentados de cara, pois os aspectos visuais e o humor negro lembram bastante uma grande série de comédia dos Estados Unidos: South Park. Durante a sua jornada, diversos acontecimentos são narrados pela voz do ator britânico Bill Nighy que, por sua vez, faz diversos comentários provocativos.

O game se inicia com um diálogo rápido, onde você terá que assumir o comando de um drone da tecnologia mais avançada de 1960, na qual o objetivo é montar diversas naves como um quebra cabeças, unindo peças com o mínimo de cuidado para não danificá-las. Quando seu drone danifica as naves, você tem uma grande chance de perder recursos que no caso do jogo são batatas e vodka soviética.

Você terá tempo limite e missões durante a montagem das naves, que possuirá diversos obstáculos. O game também conta com habilidades especiais, onde você pode adquiri-las através das suas conquistas no game, que será premiado com medalhas de sua nação.

O game vai te dando opções nas quais podem decidir o rumo do mesmo, onde a ideia é você poder optar por construir uma ditadura ou uma utopia socialista no espaço. Todas as suas ações acabam gerando consequências, desde matar acidentalmente cosmonautas em “incidentes” no local de trabalho até não conseguir montar espaçonaves corretamente. Terá repercussões que você e a frota sentirão mais cedo ou mais tarde.

O maior defeito do Kosmokrats se dá na incapacidade do jogador de refazer as missões, mesmo depois de falhar e ao perder recursos e objetivos. O jogador vai moldar o destino do jogo, tornando o enredo cada vez mais interessante e divertido.

O Kosmokrats pode trazer uma leve nostalgia para quem já jogou Atari, pois o game é simples e com poucos comandos de movimentação. É um game de puzzle que consegue te deixar apreensivo, interessado e ainda te proporciona boas risadas, tornando-se uma boa pedida para passar o tempo.

Kosmokrats é fruto da força de trabalho dos companheiros da Pixel Delusion e da Modern Wolf, e já está disponível plataforma Steam para contar a verdadeira história de conquistas da Força Espacial.


MATEUS JEREISSATI (@MATT_JEREISSATI)/ ESPECIAL PARA A COLUNA DAVIDOBACON