PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Projeções do que ficou do UFC Fortaleza

2019-02-08 04:38:15
FORTALEZA, CE, 04-01-2018: Bruno Balacó, Repórter Esportes. (Foto: Camila de Almeida/O POVO)
FORTALEZA, CE, 04-01-2018: Bruno Balacó, Repórter Esportes. (Foto: Camila de Almeida/O POVO)

Como anfitriã da última edição do UFC, o Fortaleza cumpriu bem o seu papel e somou pontos importantes para se consolidar como o principal mercado do Ultimate no Norte-Nordeste brasileiro. Elogiada em pontos como hotelaria, segurança e estrutura do ginásio, a Capital tem boas chances de receber novas edições nos próximos anos, como revelou vice-presidente internacional do UFC, Dave Shaw, em coletiva após a fight night realizada no CFO: "Ficamos animados (pela forma) como o evento transcorreu e sempre olharemos Fortaleza como local potencial para receber um evento ao vivo do UFC", disse. O ponto negativo foi a presença de público: 10.040 espectadores, 28,7% a menos que na edição realizada aqui em 2017.

Do ponto de vista dos atletas, o UFC Fortaleza serviu para impulsionar dois brasileiros para a liderança dos rankings em suas categorias: José Aldo (peso-pena) e Marlon Moraes (peso-galo). Desta forma, ambos se credenciam como desafiantes ao título. Aldo talvez possa abrir mão do privilégio, já que mira retorno ao octógono no UFC Curitiba, em maio, que dificilmente terá no card a presença do campeão da divisão dele, o americano Max Holloway. O mais provável é que Aldo enfrente outro atleta do top-10, como Brian Ortega, Cub Swanson ou o midiático Conor McGregor, em revanche muito aguardada pelos fãs de MMA. Quem também saiu renovado do ginásio do CFO foi Thiago "Pitbull" Alves, único cearense no atual do elenco do UFC. Após vencer Max Griffin, ele está de olho em uma vaga na edição de Curitiba. Aos 35 anos, Thiago pode se aposentar ainda neste ano pois, a exemplo de Aldo, só tem mais duas lutas no contrato. E o que dizer de Johnny Walker? Saiu do Ceará como nova revelação do MMA brasileiro. Com duas vitórias arrasadoras no Ultimate, já figura como 15º do ranking dos meio-pesados do UFC.

AGENDA: UFC 234 E MUAY THAI

De Fortaleza para Melbourne, na Austrália. Amanhã tem UFC 234, que tem Robert Whittaker e Kelvin Gastelum lutando pelo cinturão dos médios e Anderson Silva na co-luta principal da noite, enfrentando o nigeriano Israel Adesanya. O card começa às 20h30min, com transmissão pelo Canal Combate. Por aqui, a atração é o Thai Champions, evento de muay thai que realiza sua primeira edição amanhã, a partir do meio-dia, no ginásio da Parangaba. Serão 40 combates. Destaque para o duelo Robson Cassaco x Zion Silva.

Bruno Balacó