PUBLICIDADE

Além da retina

01:30 | 25/05/2019

(1) - GOL da vitória do Fortaleza (1x0) sobre o Botafogo, reta final do jogo, lançamento de Edinho foi mais um chute do que um cruzamento, escorado pelo pé de Wellington Paulista, que, como todo artilheiro que se preza, estava no momento certo no lugar certo. Aliás, foi o único cochilo imperdoável da muito boa defesa do Belo. E fatal.

(2) - SISTEMA de jogo ofensivo do Fortaleza - fácil decifrar - se resume hoje em lançamento para os dois extremas, preferivelmente Edinho, mais que Osvaldo, explorando a velocidade de um e o drible curto e pedalada do outro. É por ali o mapa da mina.

(3) - CONFIRMANDO sua ótima fase, craque do Estadual, Edinho ratifica no Nordestão e Brasileirão. É hoje o melhor jogador do Fortaleza disparado, fôlego impressionante. Não há botinada que o amedronte. Arrisco dizer, sem medo de errar, hoje Edinho, naquela posição de ponta-ponta, é o melhor do Brasil.

(4) - BOTAFOGO-PB, nem se discute bom time, bem organizado taticamente, pra completar bom técnico, Evaristo Piza, da nova safra. Tinha dois objetivos. Primeiro, empatar. Segundo, perder de pouco. Ganhar, último caso. Onde queria chegar? Almeidão, dentro de casa, descontará o novo, o velho e o atrasado. Tudo bem. Por acaso avisaram ao Fortaleza?

(5) - REVEZAMENTO de Rogério Ceni, todos os jogos, desta vez mudou em quatro posições. Não teve solução de continuidade. Agora, aguentar o Araruna como volante é dose. O outro, Felipe, muito bom nos passes curtos, péssimo nos arremates. De frente para o gol, em três deles, todos por cima da trave, sem o menor perigo. Ou não treina fundamento ou tem o pé torto...

(6) - SÓ tendo sangue de barata, o árbitro regra-três que fica ao lado do Ceni. Ele passa todo o jogo reclamando da arbitragem, embora, com o devido respeito, sem xingar, sem dizer palavrão. Seja como for, aguentar tanta reclamação é um porre. Haja paciência! Coitado do regra três.

(7) - PERGUNTAR não ofende, nem tira pedaço. Por qual razão Osvaldo não aguenta dois tempos de jogo? Dez minutos do segundo tempo começa a botar meio palmo de língua pra fora. O jeito é chamar o Marcinho, apelidado de Engomado, porque cuida tanto do seu visual que entra e sai de campo como se tivesse tomado banho...

DE VOLTA ÀS CAVERNAS

- RICARDINHO, nos microfones da vida, extrapolou no desabafo.

- POR não tolerar críticas e xingamentos, deixou de ouvir rádio, ver televisão. Redes sociais, então, nem pensar.

- NÃO falta mais nada pra voltar aos tempos das cavernas...

FALTOU SER DITO

- CASO Cariús, que encheu até as tampas, pequenos e importantes detalhes foram omitidos, porém, revelados pelo presidente do Ceará, Robinson de Castro, que não pediu segredo.

- EXEMPLOS. Não foi o Ceará quem procurou o Ferroviário, sim o clube coral querendo fazer negócio com o artilheiro, inclusive baixando a multa contratual. Ceará topou, acordo fechado.

- CARA a cara com Cariús, foram acertadas as bases, consta, R$ 50 mil por mês, mais do dobro do que ganha no Ferrão.

- FOI aí que os dois empresários do atacante cresceram os olhos exigindo muito mais.

- ROBINSON, dirigente sério, mas que tem pavor a empresário ganancioso que cresce os olhos e quer tirar proveito, encerrou o papo afirmando que não entraria em leilão.

- SE tais detalhes preciosos não foram ainda revelados, podem se servir à vontade.

DOIS BICUDOS

- LÍNGUAS de trapos, as chamadas mariquinhas e maricotas do futebol, informam: Rogério Ceni e Vanderlei Luxemburgo não se toleram, nem se bicam.

- REMONTA da época em que Luxemburgo, veterano na estrada de técnico, enfrentou Ceni, então ídolo e mito do São Paulo, logo intocável.

- OS dois vão se bicar, ops!, se reencontrar, amanhã, na área técnica do Castelão. Então, todos saberão se não passava de fofoca maldosa. Ou não.

BOCA DE FORNO

- VASCO da Gama, honra e glória do futebol brasileiro, segura a lanterna do Brasileirão, péssimo sinal de que, exceção do Flamengo, o futebol carioca, em queda livre, vai de mal a pior. Lamentável.

TAGS