PUBLICIDADE

Uma semana depois

02:00 | 16/03/2019

- CEARÁ e Fortaleza, os arquirrivais do futebol cearense, voltam ao Castelão amanhã à tarde. Uma semana depois do clássico de domingo, este pelo Campeonato Cearense. O de amanhã, pela Copa do Nordeste.

- QUE diferença faz? Nenhuma. Apenas mudança de rótulo. Se bem que trocando o Estadual pelo chamado Nordestão, um pelo outro, nenhum dos dois de volta. O primeiro morreu e sabe que morreu. Ainda resiste de teimoso que é, muito mais pra alimentar o ego do Mauro Carmélio. O Nordestão perdeu o charme, perdeu a pose e perdeu o interesse do público.

- SIMPLES explicar. Competição que a cada ano muda o modelo de disputa, acaba perdendo o rumo da sua organização, de roldão, a seriedade, com reflexos no público que acaba perdendo o interesse por sua disputa. Ao torcedor tanto faz, como tanto fez, ganhar ou perder.

VORAGEM DO TEMPO

- VAI longe o tempo em que a Copa do Nordeste motivava, o torcedor a acompanhava com interesse, entupia o estádio. Tentativa seria a de criar rivalidade entre melhores clubes do futebol nordestino. A ideia, em seu bojo, era boa, desde que transformasse em Campeonato do Nordeste, no modelo dos Brasileiros, ida e volta, com patrocínio oficial e tudo.

TIRO MORTAL

- DESANDOU de vez quando o Esporte Interativo, canal alternativo, foi vendido para uma rede americana. Hoje está entregue a um canal fechado sem p0 apelo de quando era do EI. Tanto assim que sua divulgação é quase zero. Não demora pra Copa do Nordeste se transformar num torneio caça-níquel. Quando acontecer será o tiro mortal.

PAZ & AMOR?,

- ESTE Ceará e Fortaleza de amanhã, apesar do rótulo diferente, será o mesmo clássico dos anos anteriores, onde a rivalidade sempre prevalecerá. Embora de vez em quando, como agora, apareçam alguns beócios querendo transforma-lo em clássico da paz e amor, com discursos rebuscados de sempre. Falta só cada um deles empunhar uma Bíblia, falar no púlpito. Com o devido respeito.

- JAMAIS conseguirão. Se uma dia esta rivalidade deixar de existir, estará acabada também a motivação do torcedor. Daí pra frente os estádios se esvaziarão. O que move estádio cheio vem exatamente desta rivalidade, como tantas outras por estes Brasil e mundo afora.

LEGIÃO DA BOA VONTADE

- QUE se entendam fora de campo, embora cada qual querendo puxar brasa pra sua sardinha, nada contra. Agora, levar este entendimento pra dentro de campo, além dos torcedores, os próprios jogadores perderão a motivação. Pregado o aviso ao pessoal que posa de integrantes da Legião da Boa Vontade. Em futebol não tem disso, não. Quando a bola rola, guerra é guerra e gato é um bicho.

- TEM mais, o clássico de amanhã será bem diferente do de domingo passado. Mesmo e apesar do 0 a 0, foi um jogo como fazia tempo não se via, com duas equipes intensas, fazendo a bola correr, atrás de um só objetivo que era a vitória. Poderia até sair empate em 2 a 2 ou 3 a 3. Faltaram os gols, o que não invalidou a qualidade do bom espetáculo.

QUAL A SURPRESA?

- NUNCA Lisca ganhou de Ceni e vice-versa. E daí? Qual a surpresa? Nenhuma, se os dois só vieram a se conhecer e a se enfrentar no futebol cearense. Jamais cruzaram caminhos, sequer se conheciam pessoalmente. Fazer disso uma motivação para o clássico é bobagem elevada ao cubo.

- TEM mais. Repetir o que houve domingo nas quatro linhas só no próximo centenário. E olhe lá. No futebol, como na vida, as coisas se repetem na farsa e na tragédia. Bola rolando, o papo é outro. E os personagens raramente serão os mesmos.

A REPRISE

- AO cabo de uma semana, a motivação do torcedor não será a mesma. Compara-se a reprise de um filme qualquer, cujo final já se conhece. Ademais, como será pelo Nordestão, seja qual for o resultado, nem alvinegros, nem tricolores terão muito a perder. Ambos estão em grupos diferentes. Aliás, quem conhecer e souber explicar a fórmula desta Copa do Nordeste, ganha uma passagem só de ida pra conhecer como vivem os pinguins do Antártica...

BOCA NO TROMBONE

... LISCA imita Ceni. Resolveu não conceder mais entrevista antes do jogo. A quem interessa ouvir o Lisca com aquele amontado de bobagens?.../// QUANTO a Ceni já se sabe. A soberba não o deixa falar, muito menos dar bola pra imprensa cearense. Enfim, aqui não é São Paulo...

 

ALAN NETO