PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

QUANDO NEM TUDO SÃO FLORES...

05:00 | 10/02/2019
SE o Grupo Dias Branco vai perder o melhor executivo da cidade, a política ganha o brilho da inteligência de Geraldo Luciano.  Ele mergulhará fundo na organização do Novo, partido que comandará no Ceará. Em Minas fez o governador. GL não é bom. É ótimo em tudo que faz. Ouvi-lo em palestras, direto e objetivo, sem meias palavras é um privilégio. Aliás, este sempre foi seu principal perfil. Ou seja - pão, pão, queijo, queijo.
SE o Grupo Dias Branco vai perder o melhor executivo da cidade, a política ganha o brilho da inteligência de Geraldo Luciano. Ele mergulhará fundo na organização do Novo, partido que comandará no Ceará. Em Minas fez o governador. GL não é bom. É ótimo em tudo que faz. Ouvi-lo em palestras, direto e objetivo, sem meias palavras é um privilégio. Aliás, este sempre foi seu principal perfil. Ou seja - pão, pão, queijo, queijo.

1. PEREGRINAÇÃO do presidente do Congresso, Rodrigo Maia, em busca de apoio dos governadores dos Estados à proposta da Previdência, oficialmente ainda não apresentada, começou pelo Ceará. Tem um motivo? Um, não. Vários. Primeiro deles - consideração ao governador Camilo de quem Rodrigo ficou amigo particular.

2 - MAIS outro. Foi Camilo o primeiro a manifestar apoio declarado quando Rodrigo começou a costurar a reeleição. Tem mais um motivo? Vamos lá. Nordeste, hoje, é cortejado por todos e Camilo surge como seu líder, entre os nove Estados. Tanto é verdade que foi ele quem liderou a reunião em Brasília na representação do Ceará.

3 - AFINAL governador prometeu apoiar a proposta? Sim. Desde que pontos que prejudiquem quem ganha menos e categorias mais humildes, tipo trabalhadores rurais, sejam retiradas da proposta. Camilo é radicalmente contra. Rodrigo Maia entendeu o recado linha direta, olho no olho. Político como bom cabrito não berra.

TAGS